Goiás tem parceria para aumentar áreas de conservação

Projeto da Semarh tem participação do Banco Mundial para dobrar número de espaços no território goiano; objetivo da ação que integra o PAI é preservar o Cerrado e o bioma, evitando desmatamentos e degradações à fauna e flora

Goiás tem parceria para aumentar áreas de conservação
Goiás tem parceria para aumentar áreas de conservação (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 _ O Estado de Goiás, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), assinou contrato de prestação de serviços de consultoria com a Fundação Pró-Natureza (Funatura), para a criação de novas Unidades de Conservação (UCs) no Estado de Goiás. Esta contratação foi realizada no âmbito do Projeto Cerrado Sustentável Goiás, parcialmente financiado com recursos de doação do GEF – Global Environment Facility (Fundo Global para o Meio Ambiente), através de acordo firmado entre o Estado e o Banco Mundial. Os trabalhos da consultoria vão começar no dia 16 de agosto.

A meta do governo estadual é dobrar a área protegida em território goiano, através da criação de 117.000 hectares de Unidades de Conservação de Proteção Integral. A primeira UC de Proteção Integral criada em Goiás foi o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, na década de 60, numa iniciativa do governo federal, e a primeira UC de Proteção Integral criada na esfera estadual foi o Parque Estadual de Caldas Novas, no início da década de 70. Desde então, novas Unidades de Conservação estaduais e municipais têm sido criadas em Goiás, mas em um ritmo que não acompanha as pressões que o Cerrado goiano tem sofrido com os desmatamentos ocorridos no Bioma.

A criação de novas áreas de conservação ambiental faz parte do Programa Estadual de Meio Ambiente, inserido no Plano de Ação Integrada de Desenvolvimento (PAI), lançado pelo governador Marconi Perillo no dia 8 de agosto de 2012. Além disso, a meta de criação de novas UCs de Proteção Integral em Goiás faz parte do Acordo firmado entre o Estado e o Banco Mundial para o Projeto Cerrado Sustentável Goiás.

Estudos já demonstraram que a criação de Unidades de Conservação é a medida mais efetiva para a conservação da biodiversidade em um Bioma. Com esta iniciativa, o overno de Goiás tem procurado avançar significativamente na conservação da biodiversidade do Cerrado em seu território.

O custeio do trabalho de consultoria está sendo realizado com recursos de doação do GEF (50%) e com recursos de compensação ambiental (50%).

(Com informações da assessoria de imprensa da Semarh)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email