Goleiro pega quatro pênaltis e Goiás decide Copa São Paulo

Time esmeraldino passa pelo Bahia nas penalidades (3 a 0) com atuação histórica do goleiro Paulinho; Goiás faz final inédita contra Santos na sexta-feira, às 10h, no Pacaembu; equipe é sensação do torneio e já eliminou os favoritos Bahia e São Paulo

Goleiro pega quatro pênaltis e Goiás decide Copa São Paulo
Goleiro pega quatro pênaltis e Goiás decide Copa São Paulo (Foto: Goiás/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ O Goiás está na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior e disputa o título na próxima sexta-feira contra o Santos, às 10h, no Pacaembu, em São Paulo. O feito inédito do clube foi conquistado com vitória heroica sobre o Bahia na semifinal de terça-feira. O grande herói da partida foi o goleiro Paulinho que defendeu quatro pênaltis. O time esmeraldino empatou em 1 a 1 e venceu nas penalidades por 3 a 0.

O time sub-20 do Verdão é treinado pelo ex-lateral Augusto, que jogou no próprio Goiás e também no Corinthians. A equipe é a sensação do torneio e após ficar em primeiro no seu grupo eliminou os favoritos São Paulo (também nos pênaltis) e Bahia, que havia passado pelo Corinthians.

 O jogo

Inspirado, o goleiro Paulo Henrique foi o herói da classificação do Goiás. No estádio Nicolau Alayon, em São Paulo, o camisa 1 defendeu quatro cobranças de pênaltis do Bahia, duas repetidas no segundo tempo e duas na disputa extra.

O Bahia começou o jogo superior e abriu o placar logo aos 12 minutos, com gol de Matheus. Aos poucos a qualidade esmeraldina apareceu e não demorou muito o empate chegou, graças ao artilheiro Erick.

No segundo tempo, a equipe goiana voltou com tudo e, apesar de ter um jogador expulso, pressionou o time baiano. Também estava reservado para a etapa final o brilho da estrela de Paulo Henrique: o goleiro defendeu o pênalti cobrado por Raylan e, mesmo depois de a árbitra mandar repetir por invasão antes do chute, voltou a evitar o gol pulando no canto invertido ao da primeira conclusão.

Com a confiança adquirida nas penalidades defendidas, Paulo Henrique foi avassalador na disputa decisiva depois dos 90 minutos. Com a frieza de um jogador experiente, fechou o gol e defendeu as duas primeiras cobranças do Tricolor. A terceira foi perdida por Zé Roberto, no travessão. Os esmeraldinos converteram todas as cobranças com frieza e muita qualidade.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247