Google, a queridinha

Pelo terceiro ano consecutivo, funcionários elegem gigante da internet como a melhor empresa para trabalhar no Brasil. Bradesco lidera o ranking das mais cobiçadas por quem procura emprego

Google, a queridinha
Google, a queridinha (Foto: Shutterstock)

Luciane Macedo _247 - Pelo terceiro ano consecutivo, o Google foi eleito como a melhor empresa para trabalhar no Brasil no ranking da Great Place to Work (GPTW), empresa global de pesquisa, consultoria e treinamento que estimula as organizações a identificar, criar e manter excelentes ambientes de trabalho. Na edição 2012 da pequisa, que premiou as empresas vencedoras no último dia 13 de agosto, a GPTW ouviu 1,8 milhão de funcionários de 1.013 empresas participantes.

No Brasil, a gigante de internet também ocupa a quarta posição entre as empresas que melhor treinam seus funcionários e é a 11ª no ranking de qualidade de vida. O Google é a única empresa na lista da GPTW onde 100% dos profissionais possuem nível universitário ou superior.

Para José Tolovi Jr., CEO global da GPTW e fundador da organização no Brasil, a vanguarda da gestão empresarial está em um modelo que tem o investimento em pessoas como parte importante da estratégia do negócio.

"Vivemos hoje a chamada Era do Significado, na qual alinhar questões éticas com a atuação da empresa e do próprio funcionário não é uma utopia, é real e lucrativo. O Google ilustra muito bem este modelo de vanguarda", avalia José Tolovi Jr., CEO global da GPTW e fundador da organização no Brasil.

O executivo assinala que a campeã sabe gerir com maestria os talentos da "geração Y", da qual os próprios fundadores do Google fazem parte.

Hoje, os profissionais de Recursos Humanos já falam de uma "cultura Y" dentro das empresas.

Se, por um lado, os nascidos nas décadas de 80 e 90 sempre priorizaram a liberdade e o bem-estar, também os profissionais com mais tarimba e tempo de mercado, nascidos nas décadas de 60 e 70, passaram a buscar mais qualidade de vida. A "geração X", hoje, procura alinhar o sucesso na carreira com mais tempo para dedicar à família, a hobbies e viagens.

Assim, a "geração Y" simboliza um sistema de valores, expectativas e hábitos que, compartilhados em uma cultura corporativa emergente, transcende gerações.

"Costumo salientar que não se trata de mais uma geração, estamos falando de indivíduos que querem escolher. Nesse contexto, o Google sabe reter seus profissionais, criando diferenciais competitivos alinhados a valores sólidos. Os profissionais da atualidade querem fazer algo que colabore com a sociedade, que gere transformação", completa o CEO da GPTW.

Atrás do Google no topo das cem melhores estão Kimberly-Clark Brasil e Laboratório Sabin, que também se sobressaem nas práticas culturais que compõem a metodologia de avaliação da GPTW. Entre as pequenas e médias, as três primeiras na lista das 30 melhores são Zanzini Móveis, Pormade Portas, com práticas em destaque, e Radix.

São os próprios funcionários quem elegem as empresas no ranking da GPTW, que chega à sua 16ª edição no Brasil. As empresas com mais tempo de lista são Accor e Magazine Luiza, ambas marcando presença há 15 anos. A consultoria avalia o índice de confiança dos funcionários com o ambiente de trabalho e as empresas que têm as melhores práticas de gestão de pessoas.

O Bradesco, além de estar entre as cem no ranking das grandes e multinacionais, é a empresa mais desejada por quem está disponível no mercado de trabalho. O banco foi campeão no recebimento de currículos, com mais de 522 mil pessoas se candidatando a uma vaga em 2011. Neste quesito, o Google ficou em 17º lugar, com quase 57 mil currículos recebidos.

Clique nas imagens para ampliá-las.

Lista completa: grandes e multinacionais
Lista completa: pequenas e médias

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247