Governador apresenta prioridades da gestão ao ministro de Assuntos Estratégicos

O ministro Mangabeira Unger fez uma análise da atual situação política do país, com planejamento de diretrizes estratégicas para o desenvolvimento, com ênfase na região Nordeste, destacando que as ideias muitas vezes têm papel mais decisivo do que o capital. Ele citou o trabalho que vem sendo feito no Ceará como referência para todo o país

O ministro Mangabeira Unger fez uma análise da atual situação política do país, com planejamento de diretrizes estratégicas para o desenvolvimento, com ênfase na região Nordeste, destacando que as ideias muitas vezes têm papel mais decisivo do que o capital. Ele citou o trabalho que vem sendo feito no Ceará como referência para todo o país
O ministro Mangabeira Unger fez uma análise da atual situação política do país, com planejamento de diretrizes estratégicas para o desenvolvimento, com ênfase na região Nordeste, destacando que as ideias muitas vezes têm papel mais decisivo do que o capital. Ele citou o trabalho que vem sendo feito no Ceará como referência para todo o país (Foto: Renata Paiva)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O governador Camilo Santana, a vice-governadora Izolda Cela, e todo o secretariado se reuniram na manhã desta terça-feira (11), no Palácio da Abolição, com o ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República do Brasil, Roberto Mangabeira Unger, para apresentar as propostas e iniciativas prioritárias que vêm sendo trabalhadas no Ceará a curto e médio prazos. O chefe do executivo destacou que todas as ações têm sido pautadas em constante diálogo com a sociedade, sempre com um olhar amplo, integrando todas as áreas importantes para o crescimento do Estado.

"Nossa campanha foi marcada por muito diálogo, muita participação da sociedade. Tivemos uma tenda para conversa com membros de diversos setores, tivemos um comitê da cultura. Isso gerou um documento com propostas, que chamamos de 'Os 7 Cearás', validado em dezembro com cerca de 1300 participantes. É nosso compromisso, sempre visando garantir o crescimento do Ceará, mantendo um equilíbrio financeiro em um ano de muita dificuldade, buscando reduzir as desigualdades e gerar oportunidades. A primeira experiência que tivemos foi o Pacto por um Ceará Pacífico, com a compreensão de que a o combate à violência extrapola a área de segurança pública, envolve esportes, educação. É um grande movimento pela vida com participação de muitos setores. Já fizemos a primeira reunião do Pacto por um Ceará Saudável seguindo a mesma proposta. Esse tem sido nosso perfil", disse o governador.

O ministro Mangabeira Unger fez uma análise da atual situação política do país, com planejamento de diretrizes estratégicas para o desenvolvimento, com ênfase na região Nordeste, destacando que as ideias muitas vezes têm papel mais decisivo do que o capital. Ele citou o trabalho que vem sendo feito no Ceará como referência para todo o país. "O Nordeste hoje precisa de rebeldia através de ações. Precisa levar o vanguardismo para fora da vanguarda tradicional. O Ceará já deu o exemplo de acreditar nas próprias forças ao invés de apostar apenas nos recursos da natureza. A mensagem do Ceará para o Brasil é clara, simples, corretamente entendida, revolucionária. O país tem que seguir esse exemplo. Só a inteligência salva", disse.

Cada secretário apresentou um pouco das propostas e iniciativas prioritárias da sua respectiva pasta. O secretário da Fazenda, Mauro Filho, destacou que o Ceará atualmente é o quarto estado do país que mais investe, honrando todos os contratos, mesmo em meio às dificuldades que o país vive. Entre as ações citadas estão programas como "Ceará Mais Verde" e "Consciente por Natureza"; o foco na redução dos índices de criminalidade na área de segurança, destacando a parceria com todas as secretarias; a construção de um centro tecnológico de energia renovável em Maracanaú; a criação de um Plano Estadual de Transporte e um Plano Estadual de Mineração; a obra de transposição do rio São Francisco e o Cinturão das Águas junto ao Governo Federal; a entrega do Centro de Formação Olímpica (CFO), o maior da América do Sul e que está entre os quatro maiores do mundo; trabalhos de prevenção, tratamento e reinserção a usuários de drogas; o Plano Estadual de Convivência com a Seca; o Programa de Alfabetização na Idade Certa (Paic); os trabalhos nas Zonas de Processamento de Exportação (ZPE); entre outros projetos e ações.

O secretário-chefe do Gabinete do Governo do Estado, Élcio Batista, destaca a visão diferenciada da gestão, visando à capacitação profissional para diferentes segmentos. "Nós temos articulado um desenvolvimento autônomo, baseado em muita qualificação, capacitação profissional, baseado acima de tudo em competência analítica, unida à tecnologia. Visamos a um ensino técnico mais flexível e organizado a partir do que ocorre no mundo contemporâneo. É um modelo de formação  que não forma uma pessoa para trabalhar em um determinado ofício, mas forma para que ela dê conta de um conjunto de atividades que fazem o homem trabalhar em convergência com as máquinas", relata.

Estiveram também presentes ao encontro o secretário da Casa Civil, Alexandre Landim; o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, Delci Teixeira; a secretária de Políticas Sobre Drogas, Mirian Sobreira; secretário de Justiça e Cidadania, Hélio Leitão; o secretário de Turismo, Arialdo Pinho; o secretário da Cultura, Guilherme Sampaio; o secretário de Esportes, Jeová Mota; o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino; o secretário de Planejamento e Gestão, Hugo Figueirêdo; o secretário de Cidades, Lúcio Gomes; o secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno; o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda; o secretário da Saúde, Henrique Javi; o secretário da Agricultura, Pesca e Aquicultura, Osmar Baquit; a secretária da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário, Socorro França; a secretária executiva de Educação, Dalila Saldanha; o secretário de Relações Institucionais, Nelson Martins; a secretária de Desenvolvimento Econômico, Nicolle Barbosa; o assessor especial para Assuntos Internacionais, Antônio Balhmann; o secretário da Controladoria e Ouvidoria Geral, Flávio Jucá; e o secretário-chefe da Casa Militar, Cel.Túlio Studart.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email