Governador inaugura unidade de tratamento de Gás Natural Renovável

A GNR Fortaleza vai possibilitar a retirada do gás metano do Aterro Sanitário de Caucaia, com capacidade para a produção de 100.000 m³ de biometano, usado para abastecer veículos, indústrias, comércio e residências

A GNR Fortaleza vai possibilitar a retirada do gás metano do Aterro Sanitário de Caucaia, com capacidade para a produção de 100.000 m³ de biometano, usado para abastecer veículos, indústrias, comércio e residências
A GNR Fortaleza vai possibilitar a retirada do gás metano do Aterro Sanitário de Caucaia, com capacidade para a produção de 100.000 m³ de biometano, usado para abastecer veículos, indústrias, comércio e residências (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O governador Camilo Santana participa nesta segunda-feira (11) da inauguração da unidade para captação e tratamento do biogás produzido no Aterro Sanitário Municipal Oeste de Caucaia (ASMOC), a Gás Natural Renovável Fortaleza (GNR Fortaleza). A solenidade será às 10h, no ASMOC. A ação é uma parceria com a Prefeitura de Fortaleza e a Ecofor Ambiental.

A nova usina atende à Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada e sancionada em 2010. A GNR Fortaleza vai possibilitar a retirada do gás metano da superfície do Aterro e será a segunda maior do País, com capacidade para a produção de 100.000 m³ de biometano, um combustível renovável compatível com as especificações do gás natural, usado para abastecer veículos, indústrias, comércio e residências. O gás é gerado a partir da decomposição de resíduos orgânicos depositados no Aterro, principal destinação de todo o resíduo sólido recolhido em Fortaleza.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247