Governador propõe imposto sobre valor agregado único

Como forma de uma saída viável para a questão dos impostos no país, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), está defendendo a implantação do imposto sobre o valor agregado único; ele avalia que, uma reforma tributária, “talvez com uma alíquota estadual e uma outra federal, pode garantir um sistema um pouco mais previsível na economia”

Como forma de uma saída viável para a questão dos impostos no país, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), está defendendo a implantação do imposto sobre o valor agregado único; ele avalia que, uma reforma tributária, “talvez com uma alíquota estadual e uma outra federal, pode garantir um sistema um pouco mais previsível na economia”
Como forma de uma saída viável para a questão dos impostos no país, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), está defendendo a implantação do imposto sobre o valor agregado único; ele avalia que, uma reforma tributária, “talvez com uma alíquota estadual e uma outra federal, pode garantir um sistema um pouco mais previsível na economia” (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

agenciaalagoas.al.gov.br - O governador Renan Filho defendeu, em Natal, nesta sexta-feira, 8, um marco legal tributário. Durante sua participação no 3º Encontro de Governadores do Nordeste, realizado no Rio Grande do Norte, Renan Filho sugeriu uma saída viável para a problemática dos impostos no país.

"Seria muito mais racional, que no caminho para reduzir o arremedo tributário que nós temos, que tivéssemos um imposto sobre valor agregado único. Talvez uma alíquota estadual e uma outra federal. Essa proposta vai garantir um sistema um pouco mais previsível na economia", defendeu o governador alagoano.

O evento serviu para debater propostas econômicas junto ao governo federal. Tais sugestões visavam unicamente garantir a continuidade do desenvolvimento da região Nordeste, a que mais sente o peso dos impostos.

Como desfecho, Renan Filho avaliou positivamente o encaminhamento dos debates resultando em duas sinalizações importantes dadas pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. "Primeiro, será discutida um fundo de investimento para o desenvolvimento do Nordeste; e, segundo, o governo federal vai abrir novamente as portas para discutir a necessidade de financiamento para que o Nordeste continue crescendo", concluiu o governador.

Aproveitando a presença do ministro da Fazenda, os governadores solicitaram ainda um maior investimento nas principais áreas de atuação e um maior repasse de verbas federais para que os estados consigam continuar no caminho do crescimento.

Joaquim Levy garantiu que o governo federal é um parceiro e acredita na região. "Estamos unidos por um objetivo comum de crescimento do Brasil, diminuição de disparidades regionais e de uma política consciente de ajuste fiscal que nos dê solidez e que evite sobressaltos. Faremos uma agenda comum e vitoriosa que mantenha o Nordeste como a região que mais cresce no país", respondeu o ministro da Fazenda.

O anfitrião do encontro, governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, destacou a união dos estados e a importância da região para o crescimento do país: "Essa reunião visa a unificação de um discurso sólido, consciente e com amparo para promover a nossa agenda de crescimento regional. O Nordeste tem um papel fundamental para ajudar o país a avançar. Somos a região que mais cresce. O Produto Interno Bruto do Brasil cresceu 0,1%, enquanto no Nordeste o crescimento foi de 3.7%.".

Participaram do evento oito dos nove governadores do Nordeste; além do ministro para Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger. Os temas discutidos foram centradosno ajuste fiscal, na convalidação dos incentivos, na unificação das alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), na mudança do indexador das dívidas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247