Governos de Pernambuco e Bahia vetam jogos da Copa América

Governadores Paulo Câmara, de Pernambuco, e Rui Costa, da Bahia, se posicionam contra a realização de jogos da Copa América, sob o argumento de que podem aumentar a contaminação pelo novo coronavírus

(Foto: Arena de Pernambuco)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247  - O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anunciou nesta segunda-feira (31) que não haverá jogos da Copa América em seu estado. O anúncio acontece após a Conmebol decidir, em uma reunião emergencial, que a Copa América 2021 será realizada no Brasil. A decisão foi tomada após Colômbia e Argentina desistirem de sediar os jogos. 

Segundo reportagem do Globo Esporte, o posicionamento de Câmara foi tomado após Pernambuco ser dado como uma das possíveis sub-sedes da competição. De acordo com o governador, os números da pandemia inviabilizam a proposta.

Pernambuco está atualmente com taxa de ocupação de leitos para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave em 91% na rede pública e 86% na privada. Até o momento o estado totaliza 481.070 casos da Covid-19 e 15.807 mortes pela infecção.

Pelo Twitter, o governador da Baghia, também se manifestou contra a realização de jogos da Copa América com público nos estádios. "Sobre a transferência da Copa América 2021 para o Brasil, adianto que não há possibilidade de flexibilizar regras para que a #Bahia seja sede. Seguiremos o mesmo padrão em relação ao futebol. Não será permitido público. Se a exigência é ter público, aqui na Bahia não terá", afirmou Rui Costa.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e assista:


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email