Governo enviará à AL projetos que beneficiam a Polícia Civil

O governo do Tocantins enviará à Assembleia Legislativa projetos de lei que beneficiarão os policiais civis; um deles extingue a função de agentes penitenciários e aproveita esses profissionais da Polícia Civil para o cargo de agente de polícia; o governador Marcelo Miranda se reuniu com representantes da Federação das Associações dos Policias Civis (Feapol) e suas entidades; a proposta deverá ser votada logo no início do ano legislativo, com previsão para ter início na próxima semana

O governo do Tocantins enviará à Assembleia Legislativa projetos de lei que beneficiarão os policiais civis; um deles extingue a função de agentes penitenciários e aproveita esses profissionais da Polícia Civil para o cargo de agente de polícia; o governador Marcelo Miranda se reuniu com representantes da Federação das Associações dos Policias Civis (Feapol) e suas entidades; a proposta deverá ser votada logo no início do ano legislativo, com previsão para ter início na próxima semana
O governo do Tocantins enviará à Assembleia Legislativa projetos de lei que beneficiarão os policiais civis; um deles extingue a função de agentes penitenciários e aproveita esses profissionais da Polícia Civil para o cargo de agente de polícia; o governador Marcelo Miranda se reuniu com representantes da Federação das Associações dos Policias Civis (Feapol) e suas entidades; a proposta deverá ser votada logo no início do ano legislativo, com previsão para ter início na próxima semana (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O governo do Tocantins enviará à Assembleia Legislativa projetos de lei que beneficiarão os policiais civis. Um deles extingue a função de agentes penitenciários e aproveita esses profissionais da Polícia Civil para o cargo de agente de polícia. O governador Marcelo Miranda se reuniu com representantes da Federação das Associações dos Policias Civis (Feapol) e suas entidades. A proposta deverá ser votada logo no início do ano legislativo, com previsão para ter início na próxima semana.

De acordo com o vice-presidente da Feabol, Ubiratan Rebello, "esta foi a segunda vez que tratamos dos assuntos com o governo do Estado". "As demandas da categorias serão contempladas da forma que devem ser: por meio de diálogo, respeito e relação aberta e de confiança entre a categoria e o governo do Estado, que é o canal legítimo para o debate", disse.

Rebello informo que 306 policiais estão cedidos ao quadro da Defesa Social atualmente. Esses servidores retornarão às delegacias de polícia, reforçando o efetivo da Secretaria de Segurança Pública (SSP). "Essa é uma reivindicação antiga da categoria que este governo contempla com o envio deste projeto à Assembleia. Ao concretizar a proposta, será dinamizado o trabalho de Polícia Judiciária no Estado, através do reforço nas delegacias", declarou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247