Governo propõe programa de crédito florestal no Piauí

O governador Wellington Dias esteve em Brasília, em audiência com o diretor-geral de Serviço Florestal Brasileiro, Raimundo Deusdará, do Ibama, tratando sobre um projeto semelhante ao Programa Ativos Verdes, que utilize crédito florestal no Piauí e também sobre a ampliação do Parque Nacional da Serra das Confusões; “Aqui eles se dispuseram a colocar um conjunto de informações à nossa disposição. Eles que têm uma experiência prática, no que deu certo ou deu errado, e já fizeram a captação de 1,4 bilhão de reais nessa área”, disse Dias

O governador Wellington Dias esteve em Brasília, em audiência com o diretor-geral de Serviço Florestal Brasileiro, Raimundo Deusdará, do Ibama, tratando sobre um projeto semelhante ao Programa Ativos Verdes, que utilize crédito florestal no Piauí e também sobre a ampliação do Parque Nacional da Serra das Confusões; “Aqui eles se dispuseram a colocar um conjunto de informações à nossa disposição. Eles que têm uma experiência prática, no que deu certo ou deu errado, e já fizeram a captação de 1,4 bilhão de reais nessa área”, disse Dias
O governador Wellington Dias esteve em Brasília, em audiência com o diretor-geral de Serviço Florestal Brasileiro, Raimundo Deusdará, do Ibama, tratando sobre um projeto semelhante ao Programa Ativos Verdes, que utilize crédito florestal no Piauí e também sobre a ampliação do Parque Nacional da Serra das Confusões; “Aqui eles se dispuseram a colocar um conjunto de informações à nossa disposição. Eles que têm uma experiência prática, no que deu certo ou deu errado, e já fizeram a captação de 1,4 bilhão de reais nessa área”, disse Dias (Foto: Leonardo Lucena)

Por Tamyres Rebeca

O governador Wellington Dias esteve, nessa quinta-feira (5), em Brasília, em audiência com o diretor-geral de Serviço Florestal Brasileiro, Raimundo Deusdará, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), tratando sobre um projeto semelhante ao Programa Ativos Verdes, que utilize crédito florestal no Piauí e também sobre a ampliação do Parque Nacional da Serra das Confusões.

De acordo com Wellington, a ideia é utilizar-se da expertise reconhecida do Ibama. “Aqui eles se dispuseram a colocar um conjunto de informações à nossa disposição. Eles que têm uma experiência prática, no que deu certo ou deu errado, e já fizeram a captação de 1,4 bilhão de reais nessa área”, disse Dias.

O governador enfatizou que também recebeu orientações para conseguir solucionar pendências junto ao Ministério do Meio Ambiente para a ampliação do Parque Nacional da Serra das Confusões. “Dois terços da ampliação foram construídos ainda lá atrás, no governo do presidente Lula. E aqui recebemos as orientações para a conclusão deste 1/3”, disse Wellington.

Minas e Energia

Ainda em Brasília, o chefe do Executivo Piauiense esteve em audiência com o ministro interino das Minas e Energia, Paulo Pedrosa, onde tratou sobre a negociação de dívidas da União com o Estado do Piauí, em relação à Eletrobras e também de investimentos previstos.

“Temos um leilão previsto para dezembro. Esse leilão garante linhões que permitem ponto de conexão vindo de Milagres, no Tocantins, em direção a Corrente, Gilbués e São do Piauí. O que vai permitir também que a região de Lagoa do Barro e Queimada Nova tenha uma nova fronteira de carga elétrica, permitindo energia eólica e energia solar com grandes investimentos para o Piauí”, disse o governador.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247