Governo quer ampliar rede do Projeto "Mães de Minas”

Lançado em agosto de 2011, o projeto é um conjunto de ações de saúde voltadas para proteção e cuidado da gestante e da criança, com a atenção integral à saúde desde o início da gravidez até o primeiro ano de vida do bebê; a intenção é que 100% das gestantes mineiras sejam identificadas e acolhidas

Lançado em agosto de 2011, o projeto é um conjunto de ações de saúde voltadas para proteção e cuidado da gestante e da criança, com a atenção integral à saúde desde o início da gravidez até o primeiro ano de vida do bebê; a intenção é que 100% das gestantes mineiras sejam identificadas e acolhidas
Lançado em agosto de 2011, o projeto é um conjunto de ações de saúde voltadas para proteção e cuidado da gestante e da criança, com a atenção integral à saúde desde o início da gravidez até o primeiro ano de vida do bebê; a intenção é que 100% das gestantes mineiras sejam identificadas e acolhidas (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência de Minas - Para comemorar o cadastro de 100 mil mães no Projeto Mães de Minas e o cumprimento da meta prevista para o final do ano, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) firmou uma parceria com a Empresa Telefônica Vivo e acaba de lançar um cartão de recarga com a marca do projeto. Ao todo serão comercializados 50 mil cartões, no valor de R$5,00. Com isso, a SES-MG pretende reforçar a divulgação do Call Center do Projeto (155) e também o endereço eletrônico www.maesdeminas.com.br para incentivar mais pessoas a se cadastrarem.

Marlene Melo, 30 anos, grávida de cinco meses do primeiro filho foi a centésima milésima mulher a se cadastrar no Projeto Mães de Minas e recebeu das mãos do secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, e do diretor regional da Vivo em Minas Gerais, Renato Gomes, um cartão de recarga e o enxoval do Mães de Minas, composto por cobertor, toalha de banho, roupinhas, cartilha com informações sobre a gravidez e alimentos para o bebê.

"Me cadastrei no Projeto Mães de Minas pelo 155 no dia 8 de agosto e soube que fui a "Mãe 100 mil", o que me deixou muito feliz. Fiquei sabendo do projeto por uma amiga que também se cadastrou. Estou aprendendo muitas coisas que ainda não sabia. O atendimento é muito bom e o site traz informações muito importantes, principalmente pra quem vai ser mãe pela primeira vez como eu", conta Marlene.

Para o secretário, o cadastro de 100 mil mulheres no Projeto é um feito extraordinário, pois mostra que a questão da mortalidade materna e infantil vai ser superada no Estado. "Com esse projeto, estamos conseguindo transformar a maternidade num patrimônio de Minas Gerais. E eu divido agora com todos os nossos parceiros a minha satisfação, pois conseguimos diminuir os índices de mortalidade materna e infantil de 20,8, em 2003, para 13,1. Sei que o desafio continua, inclusive, por causa das disparidades regionais que são ainda maiores quando avaliamos as microrregiões assistenciais. E é por isso, que a rede Viva Vida está sendo tratada com total prioridade pelo Governo de Minas", afirma Antônio Jorge.

Presente no lançamento do cartão de recarga, o diretor regional da Vivo em Minas, Renato Gomes, se diz satisfeito com essa nova parceria. "A Vivo está muito feliz em poder contribuir mais este ano com as ações da Secretaria de Saúde. Já nos unimos ao Governo mineiro em anos anteriores nas ações estratégicas de enfrentamento do período chuvoso e no programa permanente de enfrentamento da dengue no Estado. Queremos contribuir ainda mais em prol de causas tão importantes e que precisam do envolvimento de todos. Sou do interior e conheço bem a realidade nessas localidades. É muito satisfatório poder contribuir com o nosso estado, a nossa gente. Além do cartão de recarga, vamos, também, divulgar o projeto por sms para os nossos 8 milhões e 300 mil clientes. Nós sentimos a receptividade por parte deles quando divulgamos esse tipo de ação e, realmente, não há nada mais gratificante que ver nossas crianças vivendo saudáveis ", afirma.

Com o alcance da meta estipulada anteriormente, a SES-MG pretende, com essa nova ação, conseguir mais 50 mil cadastros até o final do ano. "O alcance do resultado para o projeto Mães de Minas, proposto em 2012, nos mostra que estamos no caminho certo. Estamos conseguindo acompanhar em tempo real as gestantes mineiras", afirma a gestora do projeto Mães de Minas, Carla Carvalho.

Assistência

Lançado em agosto de 2011, o Projeto Mães de Minas é um conjunto de ações de saúde voltadas para proteção e cuidado da gestante e da criança, com a atenção integral à saúde desde o início da gravidez até o primeiro ano de vida do bebê. A intenção é que 100% das gestantes mineiras sejam identificadas e acolhidas, utilizando de forma plena a Rede Viva Vida, possibilitando que todas as crianças nasçam com dignidade e vivam com saúde.

Para a efetivação do projeto, foi implantado o Sistema de Identificação da Gravidez, que utiliza como fonte de identificação de gestantes os serviços que prestam assistência à mulher, as Unidades Básicas de Saúde (UBS), os centros de referência ou as unidades de urgência, tanto da rede privada, quanto da particular. Esse registro tem o consentimento prévio da gestante, sendo preservados todos os direitos de informação e garantido o sigilo dos dados coletados.

O projeto também está conectado ao Lig Minas, uma central de atendimento sobre serviços prestados pelas instituições do Governo de Minas, como ferramenta de interlocução direta com a gestante, sua família e com os serviços de saúde, com vistas ao monitoramento da mãe e bebê. O número do telefone para ligação de qualquer cidade mineira é o 155.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email