Governo recorre pedindo restituição do valor pago por remédio mais caro do mundo destinado a bebe com doença rara

O remédio Zolgensma custa R$12 milhões; a assistência do ministério da Saúde foi de R$ 6.659.018,86 para importar o medicamento

Criança no DF tem AME, doença degenerativa rara
Criança no DF tem AME, doença degenerativa rara (Foto: Arquivo pessoal)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Advocacia Geral da União (AGU) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para fazer com que os pais de Kyara Lis Rocha, bebê de apenas 1 ano e três meses que tem uma doença rara, restituam à União um valor total de R$ 6.659.018,86 concedidos para importar o medicamento Zolgensma. 

Este foi o valor da assistência providenciada pelo ministério da Saúde aos pais da criança para que pudessem adquirir o medicamento, o mais caro do mundo (R$12 milhões), que trata a Atrofia Muscular Espinhal (AME). O restante do valor foi arrecadado através de doações e rifas.

A AGU argumenta que “não houve discussão técnica a respeito da imprescindibilidade do medicamento, tampouco das alternativas que o Sistema Único de Saúde fornece, diante da não incorporação do medicamento”.

Segundo a CNN Brasil, o recurso ocorreu cinco dias após Kyara ter sido medicada.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247