Governo terá financiamento de 150 milhões para o Projeto São José III

A Assembleia Legislativa aprovou nesta quinta (21) a Mensagem governamental que autoriza a contratação do financiamento junto ao Banco Mundial para a 2ª etapa do Projeto São José III. O valor autorizado foi de US$ 150 milhões, sendo US$ 100 mi do Bird e US$ 50 mi de contrapartida do Governo do Ceará. O projeto agora segue para aprovação do Governo Federal e Banco Mundial

A Assembleia Legislativa aprovou nesta quinta (21) a Mensagem governamental que autoriza a contratação do financiamento junto ao Banco Mundial para a 2ª etapa do Projeto São José III. O valor autorizado foi de US$ 150 milhões, sendo US$ 100 mi do Bird e US$ 50 mi de contrapartida do Governo do Ceará. O projeto agora segue para aprovação do Governo Federal e Banco Mundial
A Assembleia Legislativa aprovou nesta quinta (21) a Mensagem governamental que autoriza a contratação do financiamento junto ao Banco Mundial para a 2ª etapa do Projeto São José III. O valor autorizado foi de US$ 150 milhões, sendo US$ 100 mi do Bird e US$ 50 mi de contrapartida do Governo do Ceará. O projeto agora segue para aprovação do Governo Federal e Banco Mundial (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - Foi aprovada, nesta quinta-feira (21), na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, a Mensagem governamental que autoriza a contratação do financiamento junto ao Banco Mundial (Bird) para a 2ª etapa do Projeto São José III. O valor autorizado para financiamento foi de US$ 150 milhões, sendo US$ 100 mi do Bird e US$ 50 mi de contrapartida do Governo do Ceará.

A 2ª etapa do Projeto beneficiará novas comunidades do Estado, ainda não selecionadas, com projetos de abastecimento d’água e produtivos.

Segundo o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, a 1ª etapa do Projeto São José III vai ser concluída até abril de 2018. “É um projeto muito importante que desenvolve, em parceria com as associações e cooperativas, atividades econômicas de inclusão produtiva, abastecimento d’água e saneamento rural”.

Ainda de acordo com o secretário, na 2ª etapa do Projeto vão ser introduzidas outras ações importantes para o desenvolvimento da agricultura familiar e erradicação da pobreza rural do Estado, como reúso de água, inovações tecnológicas na agricultura, compra de equipamentos como tratores e implementos agrícolas para continuar fazendo essa grande revolução na agricultura familiar do Ceará.

O projeto agora segue para aprovação do Governo Federal e Banco Mundial, para depois, mediante aprovação, ser executado no Estado do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247