Grávida morta em presídio tinha hematomas no rosto

Família divulga fotos e afirma que Bianca Conceição, 27 anos, foi espancada no presídio de Catalão; versão da Agência Prisional é que jovem engoliu pacote que supostamente continha drogas durante a revista e teve asfixia; corpo de Bianca foi encaminhado ao IML e laudo deve sair até o fim desta semana

Grávida morta em presídio tinha hematomas no rosto
Grávida morta em presídio tinha hematomas no rosto (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ A família de Bianca Conceição dos Santos, 27 anos, contesta a forma como a jovem morreu após realizar uma visita à Unidade Prisional do município de Catalão. Fotos divulgadas pela família mostram Bianca com hematomas no rosto e sinais de espancamento. Na versão da Agência Goiana do Sistema de Execução Penal (Agsep), durante o procedimento de revista Bianca (que estava grávida) engoliu um pacote que supostamente continha drogas. Ela começou a passar mal, teve convulsões e morreu. Ela estava no presídio para visitar o namorado.

A irmã da jovem, Shirley Maria da Conceição, e uma amiga, que preferiu não se identificar, afirmaram ao G1 Goiás que Bianca foi vítima de agressões. “Ela ter ingerido drogas não causa hematomas como os que ela estava. O rosto dela estava muito machucado, o pé dela quebrado, o dedo dela quebrado. A gente vê que não foi só isso que aconteceu. Minha família está desesperada, minha mãe. Eu quero justiça. Tem que apurar”, disse Shirley Maria ao G1.

Uma amiga da vítima, que estava com ela momentos antes da revista e que não quis ser identificada, afirmou ao G1 que uma agente ia fazer o procedimento. Porém, outra servidora teria dito “essa é pra mim”. Ainda de acordo com a testemunha, a funcionária pegou a vítima pelo braço e a levou para a sala, de onde já saiu morta. Bianca era ex-detenta e cumpriu pena no presídio por tráfico de drogas.

Bianca chegou ao presídio por volta das 10h para visitar o namorado, Warley Eric da Silva, preso por roubo. Agentes prisionais que trabalhavam no dia descreveram à Agsep que, durante a revista de rotina, foi solicitado que a grávida revelasse o que havia dentro de um pacote que carregava. Bianca teria se recusado a mostrar o conteúdo, afirmando que carregava produtos eróticos.

Enquanto os agentes solicitavam reforço, a grávida teria engolido o pacote. O que, ainda segundo agentes, causou o sufocamento e, consequentemente, a morte da visitante por asfixia. Os agentes afirmam ainda que acionaram o Corpo de Bombeiros, que não chegou a tempo.

O corpo de Bianca foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para confirmação da causa da morte, laudo deve sair até o final da semana, segundo Agsep.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email