Greve da VCA prejudicou finanças das outras empresas de transporte

As empresas Progresso e Modelo estão com dificuldade em pagar aos seus trabalhadores, pois alegam que o setor financeiro foi afetado com os dois dias de greve, porém prometem que no dia 9 de julho farão o pagamento do salário e ticket, no caso da Progresso, e apenas salário, no caso da empresa Modelo; salários da VCA ainda estão atrasados, mas devem ser regularizados ainda nesta semana; novas paralisações não devem acontecer

Greve da VCA prejudicou finanças das outras empresas de transporte
Greve da VCA prejudicou finanças das outras empresas de transporte

Cândida Oliveira, do Jornal do Dia - A semana vai começar com a regularização do pagamento dos rodoviários das empresas de transporte público em Aracaju. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Aracaju (Sinttra), Miguel Belarmino da Paixão, terça-feira, dia 9, haverá uma reunião entre a direção do sindicato, da Viação Cidade de Aracaju (VCA) e Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) para definir quando inicia o pagamento do salário e do ticket alimentação referente ao mês de junho.

Na sexta-feira, dia 5, foi finalizado o pagamento da pensão alimentícia e férias de junho. O mês de maio já foi regularizado em sua totalidade - salário, ticket alimentação, pensão alimentícia e férias. "O Setransp está dando todo apoio para que a situação se regularize", contou Miguel. 

Por conta dos dois dias de paralisação as empresas Progresso e Modelo estão com dificuldade em pagar aos seus trabalhadores. "Alegam que o financeiro foi afetado, porém prometeram que no dia 9 de julho farão o pagamento do salário e ticket, no caso da Progresso, e apenas salário a empresa Modelo", informou o sindicalista.

Novas paralisações não devem mais acontecer se depender da direção do Sinttra. "Nós estamos atuando no sentido de conscientizar os trabalhadores da VCA para que possam apoiar a empresa nesse momento de crise, pois parar a circulação dos veículos prejudicará a população e as empresas. Por isso, esperamos que as paralisações não voltem a acontecer", ressaltou Belarmino.

Em Aracaju há 4 mil trabalhadores rodoviários, entre motoristas, cobradores, funcionários da administração e manutenção. Apenas a VCA conta com 1.300 funcionários. São três os grupos que dominam o setor do transporte público. A VCA formada pelas empresas São Cristóvão, Cidade Histórica e São Pedro; Halley e Modelo; Progresso e Tropical. A empresa Progresso é a maior delas.

Dois dias de paralisação - 27 e 28 de junho - dos rodoviários transformaram a cidade de Aracaju em um verdadeiro caos. Cerca de 250 mil pessoas que utilizam diariamente o transporte público ficaram sem locomoção. Os empregados da empresa VCA pararam as atividades para reivindicar o cumprimento de uma ordem judicial que obrigava a empresa a pagar dívidas trabalhistas, salários atrasados, pensão alimentícia e ticket alimentação no valor de R$ 360. Para ajudar os companheiros, motoristas e cobradores de outras empresas também pararam. Resultado, 528 ônibus deixaram de circular pelas ruas aracajuanas e da Grande Aracaju. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247