Há 20 anos, Geddel já chantageava FHC para abafar a compra da reeleição

Preso nesta sexta-feira em Salvador, o ex-deputado Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) é um dos corruptos mais longevos da política brasileira; há vinte anos, o Globo noticiava que ele e Michel Temer chantagearam o então presidente Fernando Henrique Cardoso para abafar investigações sobre a compra de votos para a reeleição; os peemedebistas só sossegaram quando arrancaram de FHC os ministérios dos Transportes com Eliseu Padilha e Íris Rezende

Preso nesta sexta-feira em Salvador, o ex-deputado Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) é um dos corruptos mais longevos da política brasileira; há vinte anos, o Globo noticiava que ele e Michel Temer chantagearam o então presidente Fernando Henrique Cardoso para abafar investigações sobre a compra de votos para a reeleição; os peemedebistas só sossegaram quando arrancaram de FHC os ministérios dos Transportes com Eliseu Padilha e Íris Rezende
Preso nesta sexta-feira em Salvador, o ex-deputado Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) é um dos corruptos mais longevos da política brasileira; há vinte anos, o Globo noticiava que ele e Michel Temer chantagearam o então presidente Fernando Henrique Cardoso para abafar investigações sobre a compra de votos para a reeleição; os peemedebistas só sossegaram quando arrancaram de FHC os ministérios dos Transportes com Eliseu Padilha e Íris Rezende (Foto: Leonardo Attuch)

Bahia 247 – Preso nesta sexta-feira em Salvador, o ex-deputado Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) é um dos corruptos mais longevos da política brasileira, que já havia despontado no escândalo dos anões do orçamento. 

Há vinte anos, o Globo noticiava que ele e Michel Temer chantagearam o então presidente Fernando Henrique Cardoso para abafar investigações sobre a compra de votos para a reeleição.

Os peemedebistas só sossegaram quando arrancaram de FHC os ministérios dos Transportes com Eliseu Padilha e Íris Rezende.

Abaixo, texto da Reuters sobre a prisão de Geddel:

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-ministro Geddel Vieira Lima foi preso pela Polícia Federal nesta sexta-feira em Salvador e deverá ser transferido para Brasília, disse uma fonte com conhecimento do assunto.

Na semana passada a Polícia Federal apreendeu cerca de 51 milhões de reais em espécie em um apartamento na capital baiana que seria usado por Geddel, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo do presidente Michel Temer.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247