Haddad não vai recuar e promete mais denúncias

Mesmo sob ameaças por conta do estouro da máfia do ISS e da tentativa de reajustar o IPTU, o prefeito de São Paulo promete mais “chumbo grosso” contra a corrupção na administração municipal; em janeiro, a Controladoria-Geral do Município deve revelar novas acusações, inclusive contra governistas

SÃO PAULO, SP, 20.12.2013: HADDAD/SP CINE -  O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), acompanhado da vice-prefeita, Nádia Campeão (PCdoB), durante sanção do Projeto de Lei que cria a SP Cine – Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo, nesta sext
SÃO PAULO, SP, 20.12.2013: HADDAD/SP CINE - O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), acompanhado da vice-prefeita, Nádia Campeão (PCdoB), durante sanção do Projeto de Lei que cria a SP Cine – Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo, nesta sext (Foto: Roberta Namour)

247 – O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), não parece intimidado com críticas a sua administração e com ameaças sofridas após a revelação da máfia do ISS e com a tentativa de reajustar o IPTU.

Em entrevista ao Estado de S. Paulo, ele revela que parou de andar de ônibus por causa das ameaças: “A temperatura ficou alta demais. O (controlador Mário) Spinelli também sofreu ameaças. Fomos convidados a nos preservar um pouquinho mais nesse período. Mas já, já, essa poeira vai baixar”, disse. Mesmo assim, o prefeito petista vê a criação da Controladoria-Geral como marco histórico.

Haddad não vai baixar o braço e avisa que não pretende se afastar da Prefeitura nas festas de final de ano. Promete ainda mais denúncias contra a corrupção na administração municipal. Segundo nota de Vera Magalhães, do Painel, da Folha de S. Paulo, em janeiro, a Controladoria-Geral do Município deve revelar nova leva de acusações contra políticos, inclusive governistas.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247