Haddad nega articulação para ser candidato a governador

Ex-prefeito Fernando Haddad (PT) negou ao jornalista Renato Rovai, da Fórum, a existência de uma articulação no interior do PT, patrocinada pelo deputado federal Paulo Teixeira, para que ele saia candidato ao governo do Estado; neste caso, Luiz Marinho, ex-prefeito de São Bernardo, seria o vice; Haddad afirmou ainda que mantém sua disposição de disputar o Senado

11/06/2015- Bras�lia- DF, Brasil- O prefeito de S�o Paulo, Fernando Haddad, � recebido pela lideran�a do PT na C�mara, dep. Sib� Machado (PT-AC) e vice-l�der, dep. Afonso Florence (PT-BA). Foto: Gustavo Bezerra/ Ag�ncia PT
11/06/2015- Bras�lia- DF, Brasil- O prefeito de S�o Paulo, Fernando Haddad, � recebido pela lideran�a do PT na C�mara, dep. Sib� Machado (PT-AC) e vice-l�der, dep. Afonso Florence (PT-BA). Foto: Gustavo Bezerra/ Ag�ncia PT (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Renato Rovai, da Fórum - A colunista Monica Bergamo publicou hoje nota em que afirma haver uma articulação no interior do PT, patrocinada pelo deputado federal Paulo Teixeira, para que o ex-prefeito Fernando Haddad seja o candidato do partido ao governo de São Paulo, deixando a vaga de senador para Eduardo Suplicy. E que neste caso, Luiz Marinho, ex-prefeito de São Bernardo, seria o candidato a vice.

Procurado pelo blogue, Haddad foi direto e disse que isso não existe. E que mantém sua disposição de disputar o Senado pelo PT.

A depender de Marinho, também em conversa com o blog há cerca de um mês, tanto Suplicy quanto Haddad seriam candidatos ao Senado e ele ao governo. Na visão do ex-sindicalista as candidaturas de Haddad e Suplicy não se vampirizariam e unificariam o eleitorado petista, podendo, inclusive, facilitar a campanha de ambos.

E com dois candidatos fortes ao Senado, Marinho acredita que sua campanha também seria facilitada.

Agora começam a ganhar força as articulações para os cargos de governador e senador em todos os estados. E isso impacta diretamente na definição dos partidos para a eleição presidencial. No Nordeste, por exemplo, se Lula for candidato dificilmente alguém vai querer sair candidato contra ele.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247