Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor!

Aps 13 anos, o Circo Tihany, um dos mais tradicionais e o maior da Amrica Latina, retorna ao Recife e leva at o pblico as emoes do espetculo Abrakadabra.

Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor!
Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor! (Foto: Andréa Rêgo Barros/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bruna Cavalcanti_247 - Ir ao circo Tihany, um dos mais tradicionais de todo o mundo, é mesmo uma experiência grandiosa em todos os sentidos: são 150 pessoas envolvidas na montagem e apresentação, 300 toneladas de equipamentos, 50 toneladas de aparelhos de ar-condicionado e mais de 100 veículos entre carretas, caminhões, picapes, carros e trailers. O circo, que tem 56 anos de fundação, foi criado pelo húngaro Franz Czeiler, da cidade de Tihany, norte da Hungria, quando ele veio para o Brasil depois da Segunda Guerra Mundial. Desde então, o senhor Tihany, também conhecido como o “Mago dos Magos”, não parou mais: percorreu o mundo levando ao público toda a magia da arte circense e transformou o seu circo no maior de toda a América Latina . Agora, depois de 13 anos sem aportar no Recife, o Tihany traz pela primeira vez à cidade, o espetáculo Abrakadabra. Com mais de duas horas de duração, o show encanta o público com luxuosos vestiários e números de magia, dança, teatro e música.

Os números do Tihany podem até revelar a parte técnica da superprodução em luz, som e efeitos tridimensionais que é levada pelos artistas ao público. No entanto, conhecer os artistas que são o coração do circo faz com que seja possível entender todo o sucesso do Tihany. A maioria dos circenses da trupe, formada por artistas de mais de 25 nacionalidades, foi recrutada em festivais internacionais de locais como Monte Carlo, Paris, China e Moscou. O corpo de baile, aliás, é um caso à parte. São 24 bailarinas estrangeiras que se revezam durante todo o show em um palco de 900 metros quadrados com 20.000 watts de som e 124 luzes robotizadas.

Um dos principais artistas e também um dos mais experientes intergrantes da trupe do Tihany é o ilusionista argentino Richard Tihany. Com 60 anos de idade, 32 deles dedicados à profissão, ele já fez mais de 100 mil apresentações à frente do circo. Diferentemente da maioria, Richard não pertence a nenhuma família de artistas circenses. Sua paixão pela mágica começou quando tinha 10 anos e foi ao Tihany pela primeira vez, quando o circo se apresentava na Argentina. “O senhor Tihany me chamou ao palco para ajudá-lo em um número. A partir daí, fiquei absolutamente encantado e não parei mais”, revela. Em uma das inúmeras coincidências da vida, o ilusionista foi encontrou novamente o fundador do Tihany 15 anos depois, quando já morava no Brasil. “Nessa época eu já era mágico e me apresentava em vários clubes de São Paulo. No final de uma daquelas apresentações, o senhor Tihany me chamou ao palco. Ele não se lembrava de mim, claro, mas ficou emocionado e me ofereceu uma vaga temporária para substitui-lo no circo enquanto ele viajava para a Europa. Quando ele voltou, eu nunca mais saí de lá”, explica o ilusionista.

Além de ilusionista, Richard é hoje o diretor executivo do Circo e representa ainda o senhor Tihany que, com mais de 95 anos de idade, já não se apresenta mais nos espetáculos. O ilusionista, aliás, é um dos poucos artistas que moram no circo – quando estão trabalhando, a maioria fica hospedada em hotéis. A casa do ilusionista, ou melhor, o seu trailer, revela muito da rotina dos que fazem do circo uma forma de vida.

Richard vive intensamente o espetáculo: acorda todo dia às 8h da manhã e só dorme depois das 2h30. Entre um intervalo e outro entre os shows, a única “folga” é dar uma corridinha até o trailer e tomar uma cerveja bem gelada. “Esse é o meu maior ritual e uma forma de relaxar entre as apresentações. Não abro mão disso”, revela. Apesar de não ser casado, Richard, que vive só com o seu cachorrinho, Pieiro, revela que o dia a dia no convívio com os artistas circenses faz com que nunca se sinta só. “Aqui somos uma comunidade. Já me acostumei a essa vida”, afirma o ilusionista. Ao longo das duas horas de espetáculo, ele chega a ficar quase 30 minutos ininterruptos no palco. Entre conversas com a plateia e números, como o que faz um helicóptero aparecer e desaparecer, Richard interage com o público por meio de piadas onde diz que várias pessoas já perguntaram para ele “como fazer para desaparecer com a sogra”. Apaixonado pela rotina que leva, o mágico aposta que a arte que há séculos encanta gerações jamais desaparecerá. “Enquanto existir criança o circo viverá”, sentencia.

Serviço:

Circo Tihany

Terças e quintas: 20h30

Sábados: 16h30 e 20h30

Domingos e feriados: 15h30 e 19h30

Av. Boa Viagem – Terreno ao lado do Hospital da Aeronáutica, em Boa Viagem

 

 

Leia mais: O riso sem palavras

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email