CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Homem que filmou o espancamento do yorkshire depõe hoje

Claudemir Rodrigues Maciel estava visitando Formosa (GO) quando flagrou o espancamento. Agressora prestar depoimento at quarta-feira

Homem que filmou o espancamento do yorkshire depõe hoje (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Brasília 247 – O homem que filmou as cenas de agressão de uma enfermeira espancando um cão da raça yorkshire até matá-lo começou a prestar depoimento nesta segunda-feira (19) em Barra do Garças (MT), onde mora. O cachorro morreu dois dias depois de ser agredido e asfixiado com um balde. O crime ocorreu em Formosa (GO). A acusada deve prestar depoimento até quarta-feira.

O episódio ficou conhecido depois que o vídeo que mostra as cenas de violência foi parar no Youtube. O responsável pelas filmagens foi convocado a depor a pedido da Delegacia de Formosa. Maciel, que estava passando o fim de semana no apartamento da madrinha da filha – vizinha da enfermeira –, registrou as cenas perto das 5h, após ser acordado pelos gemidos do cachorro.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O autor do vídeo conta que já havia sido alertado sobre os maus-tratos ao animal. Segundo ele, vizinhos relataram que a enfermeira espancava o yorkshire quase todos os dias, foi quando teve a ideia de registrar. Da área de serviço do apartamento em que estava, no segundo andar, Maciel conseguiu filmar o apartamento da enfermeira no momento exato da agressão.

Maciel voltou para Barra do Garças no mesmo dia, mas deixou um CD com as cenas gravadas com a dona do apartamento, para que ela repassasse à Polícia Civil, que estava greve à época. O inquérito sobre o caso foi aberto no último dia 11 pela Polícia Civil de Formosa

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A enfermeira acusada de espancar o cachorro também deverá prestar depoimento ainda nesta semana. Por medidas de segurança, ela está em um local isolado.

Caso a mulher seja processada e condenada, a pena prevista por maus-tratos pode chegar a até dois anos. Como as agressões ocorreram em frente a uma criança, a mulher pode ainda ser denunciada com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

*Com informações do G1

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO