Homenagens e ato politico marcam hoje, o Dia do Jornalista

Em meio as crises ética e de mercado de trabalho, jornalistas comemoram hoje seu dia. O Dia do Jornalista foi instituído em 1931, pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) como uma homenagem à Giovanni Battista Libero Badaró, médico e jornalista, assassinado em 1830, por inimigos políticos, na luta pelo fim da monarquia portuguesa e Independência do Brasil. Na Assembleia Legislativa haverá uma sessão solene que homenageará 12 jornalistas. No Sindicato dos Jornalistas do Ceará, a data será comemorada com um ato político cultural, para denunciar as demissões em massa de profissionais da imprensa e as medidas contra os trabalhadores impostas pelo governo de Michel Temer

Em meio as crises ética e de mercado de trabalho, jornalistas comemoram hoje seu dia. O Dia do Jornalista foi instituído em 1931, pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) como uma homenagem à Giovanni Battista Libero Badaró, médico e jornalista, assassinado em 1830, por inimigos políticos, na luta pelo fim da monarquia portuguesa e Independência do Brasil. Na Assembleia Legislativa haverá uma sessão solene que homenageará 12 jornalistas. No Sindicato dos Jornalistas do Ceará, a data será comemorada com um ato político cultural, para denunciar as demissões em massa de profissionais da imprensa e as medidas contra os trabalhadores impostas pelo governo de Michel Temer
Em meio as crises ética e de mercado de trabalho, jornalistas comemoram hoje seu dia. O Dia do Jornalista foi instituído em 1931, pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) como uma homenagem à Giovanni Battista Libero Badaró, médico e jornalista, assassinado em 1830, por inimigos políticos, na luta pelo fim da monarquia portuguesa e Independência do Brasil. Na Assembleia Legislativa haverá uma sessão solene que homenageará 12 jornalistas. No Sindicato dos Jornalistas do Ceará, a data será comemorada com um ato político cultural, para denunciar as demissões em massa de profissionais da imprensa e as medidas contra os trabalhadores impostas pelo governo de Michel Temer (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - Em meio as crises ética, de credibilidade e de mercado de trabalho, jornalistas comemoram hoje seu dia. O Dia do Jornalista foi instituído em 1931, pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) como uma homenagem à Giovanni Battista Libero Badaró, médico e jornalista, assassinado em 1830, por inimigos políticos, na luta pelo fim da monarquia portuguesa e Independência do Brasil. Foi também no dia 7 de Abril que a Associação Brasileira de Imprensa foi fundada, em 1908, com o objetivo de assegurar aos jornalistas todos os seus direitos.

Na Assembleia Legislativa haverá, nesta sexta-feira (07/04), às 18h, no Plenário 13 de Maio, sessão solene em comemoração ao Dia do Jornalista. Na solenidade serão homenageados 12 jornalistas, com a entrega de placas, entre eles, o presidente da Associação Cearense de Imprensa (ACI), Salomão de Castro; Maria Adísia Barros de Sá, Conselheira Superior da Associação Cearense de Imprensa; a ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindijorce) e atual Conselheira Fiscal do Sindicato, Débora Lima. Também serão homenageados in memorian, os jornalistas Edilmar Norões Coelho, ex-diretor do Sistema Verdes Mares, e Henrique Júnior de Morais, produtor e diretor geral da TV Liberty, de Redenção.

No Sindicato dos Jornalistas do Ceará, a data será comemorada com um ato político cultural, a partir das 18:30h. O ato deverá denunciar as demissões em massa de profissionais da imprensa e as medias contra os trabalhadores impostas pelo governo de Michel Temer., como  o congelamento de gastos públicos, reforma do ensino médio, terceirização indiscriminada, reforma trabalhista e a ameaça de desmonte da previdência pública. Para o Sindcato, "paradoxalmente, é nesse contexto nefasto que o jornalismo profissional vem sendo desvalorizado, ou seja, no momento em que é mais necessário à sociedade".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247