CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Hora de fazer o balanço das finanças

Passado o incio de ano, com suas despesas e obrigaes, momento ideal para rever as contas e se planejar

Hora de fazer o balanço das finanças (Foto: Shutterstock)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Antonio De Julio* para o 247 - Acabamos de completar um quarto do ano ou, se preferirem, passamos pelo primeiro trimestre. Que tal fazer como muitas empresas, encarar a verdade e verificar como andam suas finanças pessoais? Ainda dá tempo para salvar o seu ano.

O grande período de turbulências nos gastos já se foi, que são as festas de fim de ano, muitos impostos, gastos com materiais e matrículas escolares, carnaval e Páscoa.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Veja algumas dicas para você passar um final de ano diferente, com a consciência tranquila de quem está com as finanças em ordem.

Marque uma reunião de família para tratar de dinheiro. Se for a primeira vez, vá com calma, e explique que é importante para a família saber o quanto está gastando e traçar os planos para o futuro. Seja para planejar a aposentadoria, uma viagem de fim de ano ou para rever as contas e organizá-las.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nesta reunião, é importante que todos falem, expliquem como estão gastando seu dinheiro e sejam incentivados a dar ideias de como podem contribuir para o orçamento doméstico. É interessante ter em mãos os extratos dos três primeiros meses do ano para saber o quanto a família precisa de dinheiro para manter a casa "funcionando".

Se sobrar algum, como esse dinheiro pode ser aplicado em benefício de todos? Acredite: a parte chata é fazer sobrar. Depois que isso acontece, acaba virando uma rotina natural, pois todos saem ganhando.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Muitos dos problemas financeiros acontecem pela simples falta de diálogo. Às vezes, as pessoas não sabem o que estão fazendo, estão com algum problema de ordem familiar e acabam descontando a raiva no cartão de crédito. Ou, então, não têm muita experiência para entender que o rotativo do cartão não é uma maneira de crédito, e sim um fundo de emergência. As pessoas só deixam para conversar sobre dinheiro quando a bomba orçamentária explode.

Se alguém da família precisa de crédito, será que algum outro familiar poderia colaborar sem ter de recorrer a um empréstimo com juros? Ou, se não tiver alternativa, alguém tem mais experiência para poder indicar ou meios de pesquisar qual seria a melhor saída?

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Também é interessante aproveitar o momento para ter uma visão global da situação financeira da família antes de pensar em mais uma viagem de férias ou algum outro gasto que possa ser adiado. Qual o fôlego das finanças? Será que aguentam mais uma maratona de gastos? Ou seria melhor repensar um pouco e fazer uma viagem mais simples?

Lembre-se: o diálogo pode salvar o seu ano. Não deixe para conversar sobre dinheiro só na hora em que as contas explodem.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

* Antonio De Julio é especialista em educação financeira da MoneyFit

Matérias relacionadas
Transforme em ação o desejo de poupar e investir
Programa organiza as finanças pessoais e elogia poupadores
Os 7 pecados capitais das finanças
Aprenda a domar as finanças, sem gastar nada
Para começar a investir
A hora e a vez para colocar em prática o Plano da Virada
Início de ano, orçamento em dia

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO