Hospital do exército será montado em AL

O governo de Alagoas definiu que vai montar um hospital de campanha no município de Marechal Deodoro, distante cerca de 20 km do centro das cidades de Marechal Deodoro e do Pilar e a 30 km do município de Atalaia, locais que têm sido bastante castigados por causa das chuvas intensas que caem no estado; hospital é usado, geralmente, em situações de calamidade e emergência, para atendimento às pessoas vítimas de desastres naturais; estrutura do Hospital de Campanha do Exército já está no Recife e será deslocada para Alagoas

O governo de Alagoas definiu que vai montar um hospital de campanha no município de Marechal Deodoro, distante cerca de 20 km do centro das cidades de Marechal Deodoro e do Pilar e a 30 km do município de Atalaia, locais que têm sido bastante castigados por causa das chuvas intensas que caem no estado; hospital é usado, geralmente, em situações de calamidade e emergência, para atendimento às pessoas vítimas de desastres naturais; estrutura do Hospital de Campanha do Exército já está no Recife e será deslocada para Alagoas
O governo de Alagoas definiu que vai montar um hospital de campanha no município de Marechal Deodoro, distante cerca de 20 km do centro das cidades de Marechal Deodoro e do Pilar e a 30 km do município de Atalaia, locais que têm sido bastante castigados por causa das chuvas intensas que caem no estado; hospital é usado, geralmente, em situações de calamidade e emergência, para atendimento às pessoas vítimas de desastres naturais; estrutura do Hospital de Campanha do Exército já está no Recife e será deslocada para Alagoas (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O Estado de Alagoas definiu que vai montar um hospital de campanha no município de Marechal Deodoro. O local onde ele será implantado fica distante cerca de 20 km do centro das cidades de Marechal Deodoro e do Pilar e a 30 km do município de Atalaia, locais que têm sido bastante castigados por causa das chuvas intensas que caem no estado. 

"A estrutura do Hospital de Campanha do Exército já está no Recife e será deslocada a Alagoas logo após a avaliação final feita nesta manhã. O equipamento é composto por dez módulos montáveis", revelou o comandante do 59º BIMtz, coronel Nilton Rodrigues.

De acordo com o secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, para estruturar a unidade de saúde móvel, o governo vai utilizar parte da verba de R$ 12 milhões, autorizada pelo Ministério da Integração Nacional para recomposição dos municípios atingidos pela inundação.

"Esse hospital será instalado entre Marechal Deodoro e Pilar, no Distrito Industrial. O secretário de Saúde está cuidando desse assunto e isso deve acontecer em breve", anunciou Fábio Farias.

O hospital de campanha é montado, geralmente, em situações de calamidade e emergência, para atendimento às pessoas vítimas de desastres naturais. Profissionais de saúde são mobilizados para este serviço. Em casos excepcionais, há suporte das Forças Armadas.

O coronel Nilton explica que o Hospital de Campanha vai possibilitar a prevenção e o tratamento de doenças que surgem comumente logo após a instalação da catástrofe, a exemplo de hepatites e diarreias, dentre outras. O equipamento também evitará que a rede pública de saúde do Estado e dos municípios seja sobrecarregada neste momento.

"O Hospital de Campanha vai garantir sanidade para as pessoas, tratamento ágil, mais médicos, mais remédios e tudo aquilo que o cidadão alagoano afetado pelas enchentes precisa para ser atendido dignamente", afirmou o governador Renan Filho, que garantiu recursos da ordem de R$ 12 milhões que serão usados na assistência às vítimas das chuvas. 

Nesta quarta-feira, representantes do governo federal e da Defesa Civil vão fazer uma visita técnica aos municípios atingidos pela chuva. "Eles vão nas cidades mais atingidas, como Pilar, Marechal Deodoro e em algumas grotas de Maceió", reforçou Fábio Farias.

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247