"Houve esquema de desvio de dinheiros públicos"

Curto e grosso, presidente do STF vota pela condenação dos réus do núcleo publicitário da Ação Penal 470; ele enterra em definitivo, assim, suas últimas ligações com o PT, partido pelo qual concorreu a deputado federal, em 1990, na Paraíba; considerou ter todas as provas para se juntar à maioria que já condenou João Paulo Cunha, Henrique Pizzolato, Marcos Valério e sócios; assista ao vivo

"Houve esquema de desvio de dinheiros públicos"
"Houve esquema de desvio de dinheiros públicos" (Foto: Edição/247)

247 - Sem rodeios, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, condenou logo nos primeiros minutos do seu voto os réus do chamado núcleo publicitário da Ação Penal 470. Ele considerou ter todos os elementos necessários para acompanhar a maioria da Corte, que já se manifestou pela condenação dos réus. "Os autos confirmam a trama delitiva da denúncia", disse. "Houve um rematado esquema de desvios de dinheiros públicos. O ministério Público conseguiu provar em juízo as acusações".

Assista ao julgamento ao vivo pela TV Justiça

Abaixo, notícia anterior:

247 - Ex-candidato a deputado federal pelo PT da Paraíba, a convite de Luiz Inácio Lula da Silva, em 1990, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto dá nesta quinta-feira 30 seu voto na Ação Penal 470, pronunciando-se sobre as acusações que pesam sobre o núcleo publicitário. Será o sepultamento, em definitivo, de suas últimas ligações com o PT. Espera, afinal, um voto duro no processo que envolver diratamente a primeira gferação de líderes do partido. Sessão em curso.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247