Hyundai planeja usina de energia limpa no RS

A subsidiária sul-coreana Hyundai Engenharia e Construção pretende investir em projeto na área de logística no Rio Grande do Sul; executivos da empresa no Brasil reuniram-se com o governador José Ivo Sartori, quando foi assinado documento formalizando interesse do Estado na instalação de uma usina de produção de energia a partir de resíduos industriais em Caxias do Sul; valor do projeto é calculado em US$ 270 milhões  

A subsidiária sul-coreana Hyundai Engenharia e Construção pretende investir em projeto na área de logística no Rio Grande do Sul; executivos da empresa no Brasil reuniram-se com o governador José Ivo Sartori, quando foi assinado documento formalizando interesse do Estado na instalação de uma usina de produção de energia a partir de resíduos industriais em Caxias do Sul; valor do projeto é calculado em US$ 270 milhões
 
A subsidiária sul-coreana Hyundai Engenharia e Construção pretende investir em projeto na área de logística no Rio Grande do Sul; executivos da empresa no Brasil reuniram-se com o governador José Ivo Sartori, quando foi assinado documento formalizando interesse do Estado na instalação de uma usina de produção de energia a partir de resíduos industriais em Caxias do Sul; valor do projeto é calculado em US$ 270 milhões   (Foto: Leonardo Lucena)

Governo do Rio Grande do Sul - A subsidiária sul-coreana Hyundai Engenharia e Construção pretende investir em projeto na área de logística no Rio Grande do Sul. Executivos da empresa no Brasil reuniram-se com o governador José Ivo Sartori, nesta quarta-feira (24), quando foi assinado documento formalizando interesse do Estado na instalação de uma usina de produção de energia a partir de resíduos industriais em Caxias do Sul.

O projeto já vem sendo discutido com a prefeitura do município e agora tem a confirmação formal de apoio do governo estadual. "Assinei um documento que demonstra nossa disposição, como parceiro efetivo, de concretizar esse projeto inovador", afirmou Sartori.

A conclusão dos estudos técnicos e classificatórios dos resíduos feitos pela empresa é aguardada para outubro. Na etapa seguinte, a Hyundai apresenta o projeto definitivo para formatação da modelagem do contrato entre investidor, município e Estado.

Cabe à Secretaria de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia conduzir o processo. "O poder público é provocado pelo projeto. A partir dele, analisamos, com segurança jurídica, a formatação do contrato para viabilizar a iniciativa", disse o secretário da Pasta, Fábio Branco.

A Hyundai Engenharia e Construção é parte do grupo Hyundai, o maior conglomerado da Coréia do Sul. "Caxias do Sul foi escolhida para os negócios no Rio Grande do Sul porque demonstra a vantagem de se colocar numa região industrial e porque há disposição da prefeitura e, agora, também do Estado em prosseguir com o projeto", afirmou Choi Hyo Ryong, vice-presidente do Grupo.

A usina de produção de energia a partir de resíduos funciona com a queima de lixo sólido residencial e industrial. O valor do projeto é calculado em US$ 270 milhões. É a primeira unidade do tipo a ser construída pela Hyundai no Brasil.

Além da usina, os representantes da empresa sinalizaram interesse em projetos por meio de parceria público-privada para a construção de aeroportos, portos, pontes e túneis. Caxias do Sul também foi citada para outro empreendimento: a construção do aeroporto de Vila Oliva.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247