Immortals Fenyx Rising; uma aventura com o coração de Zelda

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A mitologia grega, junto com a mitologia nórdica, é a mais belicosa e popular, razão pela qual inúmeras obras, filmes e, claro, videogames foram escritos. 

A Ubisoft sabe bem como fazer títulos de mundo aberto, onde devido a um bug no Odyssey temos Immortals Fenyx Rising, que vem para seduzir os corações de quem curte jogos como Breath of the Wild.

Immortals é um jogo emoldurado na mitologia grega, que nos leva a uma ilha dominada pelo terrível Titã Tifão e seus acólitos. Dessa forma e ouvindo Zeus e o Titã Prometeu com certa ironia, são explicados os eventos que ocorrem e irão ocorrer.

No início da aventura nos é permitida a liberdade de seleção com o editor do jogo, para então sermos lançados na ilha e iniciarmos missões a fim de obtermos asas. Ao assumir o controle da Fenyx, você será, sem dúvida, capaz de observar componentes de outros títulos, como masmorras, entre outras coisas.

No entanto, Immortals Fenyx Rising tem sua própria natureza, onde à medida que progride, as tarefas, tanto principais quanto secundárias, surpreendem com novos mecanismos repetidamente. Um jogo completo, que mostra o incrível cuidado que cada um de seus elementos possui. 

Quanto à história, o jogo é narrado através de Zeus e Prometeu, condenado por roubar o fogo. Sendo a aventura de um simples mortal, Fenyx, que deve explorar a ilha resgatando os deuses que foram dominados por Tifão. Uma história clássica de herói, que se desenrola à medida que se torna mais poderoso. 

Alterne situações épicas com senso de humor e uma série de contos lendários incorporados ao desenvolvimento. De prestar atenção a conversas, esculturas ou santuários, eles revelam a tristeza de Dédalo, o famoso inventor da mitologia grega e criador da Ilha de Aurea, os campeões Ulisses, Hércules e Aquiles. A origem da afrodite e da caixa de pandora, entre outros. Você pode ver mais informações aqui

Antes de confrontar o Titã, o personagem requer os poderes míticos de quatro deuses, Hefesto, Ares, Atena e Afrodite. Onde cada um controla uma das 7 áreas da ilha e exige missões heróicas, depois de entregar seus dons. Sendo outra das semelhanças com Breath of the Wild; embora as tarefas básicas sejam melhor orientadas, caso você queira continuar uma história mais típica. 

O incrível mundo aberto está cheio de tarefas que emergem sistematicamente. Assim que se chega a uma área desconhecida, a primeira atividade consiste em escalar as gigantescas esculturas dos deuses, o que permite observar toda a região. 

Estas são utilizadas como torres de vigia, facilitando a contemplação dos arredores ao expor locais de interesse. Tem tarefas intermináveis para realizar, onde vários dos destaques são itens simples de coletar, sendo o mínimo. 

Em sua maior parte, esses são desafios heróicos, como mover-se de um ponto a outro com a velocidade de Hermes, monstros lendários para destruir, e testes de tiro com o arco de Ulisses. 

Por si só, são desafios que proporcionam profundidade suficiente, embora tais missões possam ser realizadas diretamente; por outro lado, perderíamos parte do fascinante mundo aberto que o Immortals nos dá. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email