Inadimplência já está em queda na economia

O momento mais crítico da inadimplência ficou para trás e há espaço para redução, segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel; o índice de fevereiro ficou em 7,6%

CURITIBA, PR, 19.08.2013: DÓLAR/ECONOMIA -  Apesar da intervenção do Banco Central pela manhã, o dólar à vista, referência para as negociações no mercado financeiro, registra forte alta nesta segunda-feira (19) com o mercado cauteloso com o futuro dos est
CURITIBA, PR, 19.08.2013: DÓLAR/ECONOMIA - Apesar da intervenção do Banco Central pela manhã, o dólar à vista, referência para as negociações no mercado financeiro, registra forte alta nesta segunda-feira (19) com o mercado cauteloso com o futuro dos est (Foto: Leonardo Attuch)

Kelly Oliveira
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O momento mais crítico da inadimplência ficou para trás e há espaço para redução, segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel. No caso do crédito com recursos livres, a inadimplência (como são considerados atrasos superiores a 90 dias) para as famílias caiu 0,1 ponto percentual na passagem de fevereiro para março e chegou a 7,6%.

Segundo Maciel, houve aumento da inadimplência no passado, principalmente, no crédito para as famílias. “De lá pra cá, há uma redução gradual dessa inadimplência”, disse. A maior taxa de inadimplência desse segmento registrada no passado foi 8,2%, em maio, agosto e setembro.

De acordo com ele, a alta da inadimplência no ano passado é explicada ainda pelos financiamentos de compra de carros com prazos muito longos e com menos exigências dos bancos para a concessão de crédito, em 2010. Segundo Maciel, esses financiamentos geraram efeitos em 2011 e no ano passado, mas com melhora da situação, devido à mudança nos critérios dos bancos para conceder crédito.

Atualmente, segundo Maciel, a continuidade do crescimento da renda e do emprego gera condições favoráveis para que as famílias consigam horar compromissos. Além disso, o recuo no custo dos empréstimos favorece a queda da inadimplência.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247