Indefinição do cenário nacional deixa chapas em aberto na Bahia

Cinco dos seis pré-candidatos ao governo da Bahia ainda não definiram a composição das chapas em que disputarão as eleições de outubro; o principal fator para o atraso na formação das alianças é a indefinição do cenário nacional; até agora, apenas o governador Rui Costa (PT), pré-candidato à reeleição, anunciou todos os titulares da sua aliança, mas sem confirmação dos suplentes

Indefinição do cenário nacional deixa chapas em aberto na Bahia
Indefinição do cenário nacional deixa chapas em aberto na Bahia (Foto: Divulgação)

Bahia 247 – Cinco dos seis pré-candidatos ao governo da Bahia ainda não definiram a composição das chapas em que disputarão as eleições de outubro até esta segunda-feira, 16, a quatro dias do início do período legal para a realização das convenções partidárias que oficializarão os nomes da disputa eleitoral, que vai até 5 de agosto.

A indefinição do cenário nacional,apontam analistas e líderes partidários ouvidos pelo Estado, é o principal fator para o atraso na formação das alianças. A desistência do prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, de concorrer ao Palácio de Ondina, também bagunçou o tabuleiro político local – o que, segundo o cientista político e professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Joviniano Neto, gerou o reposicionamento das forças partidárias. Até agora, apenas o governador Rui Costa (PT), pré-candidato à reeleição, anunciou todos os titulares da sua aliança, mas sem confirmação dos suplentes.

Além do petista, o vice-governador João Leão (PP) tentará a reeleição a vice, enquanto o presidente da Assembleia Legislativa, Ângelo Coronel (PSD), e o ex-governador Jaques Wagner (PT) disputarão as duas vagas para o Senado.

Leia reportagem na íntegra aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247