Indígena é encontrado morto em Rondônia

O professor Ari Uru Eu Wau Wau, 34 anos, era do grupo de vigilância e morava na linha 621, localidade que sofre com o aumento das invasões de grileiros e madeireiros estimulados pelo discurso de Jair Bolsonaro

Índio foi encontrado em uma rua que dá acesso a aldeias indígenas da etnia na região de Tarilândia
Índio foi encontrado em uma rua que dá acesso a aldeias indígenas da etnia na região de Tarilândia (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Luciana Oliveira, em seu blog - O corpo do professor Ari Uru Eu Wau Wau, 34 anos, foi encontrado na manhã desta sexta-feira, 18, na linha 625 que dá acesso a aldeias indígenas da etnia na região de Tarilândia, distrito de Jaru.

Ele era do grupo de vigilância e morava na linha 621 onde há um ano denunciamos no Brasil 247 o aumento das invasões de grileiros e madeireiros com por causa dos discursos do presidente Jair Bolsonaro.

Na ocasião a Kanindé, a Associação de Defesa Etnoambiental, levou a imprensa para mostrar marcas de picadas, de árvores marcadas para a derrubada e de tiros na placa da Funai na estrada que dá acesso às aldeias.

Reveja:

Não há detalhes da morte, mas em áudio a coordenadora da Kanindé, Ivaneide Bandeira, lembrou que as invasões nesta região são constantes e que Ari tinha denunciado ameaças de morte a parentes.


A causa da morte consta como indefinida no exame tanatoscópico.

doc rondônia

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247