Indústria de carne vai investir R$ 25 milhões no TO

Empresa mineira Plena Alimentos anunciou ao governo do Estado a implantação de uma indústria de processamento de carne no Tocantins; investimento é de cerca de R$ 25 milhões e obras devem começar no próximo ano; a empresa, que já possui um frigorífico em Paraíso do Tocantins; para o secretário de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), Ruiter Pádua, a empresa já abate 600 animais por dia; "Com a construção da indústria de processamento, pode ser que seja necessário aumentar esse número. Além disso, é no processamento que se gera mais mão de obra", explicou

Empresa mineira Plena Alimentos anunciou ao governo do Estado a implantação de uma indústria de processamento de carne no Tocantins; investimento é de cerca de R$ 25 milhões e obras devem começar no próximo ano; a empresa, que já possui um frigorífico em Paraíso do Tocantins; para o secretário de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), Ruiter Pádua, a empresa já abate 600 animais por dia; "Com a construção da indústria de processamento, pode ser que seja necessário aumentar esse número. Além disso, é no processamento que se gera mais mão de obra", explicou
Empresa mineira Plena Alimentos anunciou ao governo do Estado a implantação de uma indústria de processamento de carne no Tocantins; investimento é de cerca de R$ 25 milhões e obras devem começar no próximo ano; a empresa, que já possui um frigorífico em Paraíso do Tocantins; para o secretário de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), Ruiter Pádua, a empresa já abate 600 animais por dia; "Com a construção da indústria de processamento, pode ser que seja necessário aumentar esse número. Além disso, é no processamento que se gera mais mão de obra", explicou (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - A indústria de processamento de carnes da cadeia de frigoríficos mineira Plena Alimentos anunciou ao governo do Estado a implantação de uma unidade no Tocantins. Com investimento de cerca de R$ 25 milhões, a empresa, que já possui um frigorífico em Paraíso do Tocantins, vai construir no próximo ano a indústria de processamento, onde ocorrerá a desossa da carne.

Para o secretário de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), Ruiter Pádua, a empresa já abate 600 animais por dia. "Com a construção da indústria de processamento, pode ser que seja necessário aumentar esse número. Além disso, é no processamento que se gera mais mão de obra", explicou.

Ainda segundo Ruiter, os incentivos oferecidos pelo governo do Estado são os mesmos destinados à abertura de novas indústrias, que incluem incentivos tributários, como a possibilidade da redução de atá 75% de ICMS, bem como ações como a abertura de área e asfalto até a entrada do empreendimento.

Além disso, o secretário lembra que a localização do Estado e o clima são fatores importantes para a escolha do Tocantins como local para a abertura da empresa. "Por estarmos no centro geodésico do País a logística de escoamento é favorecida, tanto para o fornecimento do mercado de exportação, como interno, via porto marítimo. O nosso clima constante também é um fator importante. Temos seis meses de chuva e seis meses sem chuva. Todos já conhecem e se preparam para que se faça esse tipo de trabalho", concluiu. (Com informações da ATN)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247