Inflação para famílias de baixa renda inicia o ano em ritmo menos intenso

Segundo o ndice de Preos ao Consumidor Classe 1 (IPC-C1,a elevao dos preos para essa fatia da populao passou de 1% em dezembro de 2011 para 0,86% em janeiro de 2012

Inflação para famílias de baixa renda inicia o ano em ritmo menos intenso
Inflação para famílias de baixa renda inicia o ano em ritmo menos intenso (Foto: Shutterstock)

Agência Brasil - O ritmo de inflação para famílias com rendimentos até 2,5 salários mínimos diminuiu no primeiro mês do ano, ao passar de 1% em dezembro de 2011 para 0,86% em janeiro de 2012, segundo o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1). O indicador foi divulgado hoje (7) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Com esse resultado, o IPC-C1 superou o IPC-BR, que mede a inflação para o conjunto de famílias com rendimentos até 40 salários mínimos e ficou em 0,81% em janeiro. A taxa acumulada pelo IPC-C1 nos últimos 12 meses, no entanto, ficou em 5,43%, abaixo do acumulado pelo IPC-BR (5,88%).

Para as famílias de renda mais baixa, em janeiro a inflação pesou menos em quatro das sete classes de despesas pesquisadas: alimentação (de 1,74% para 0,58%), habitação (de 0,42% para 0,38%), vestuário (de 1,51% para -0,2%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,79% para 0,24%).

Segundo a FGV, subiram com menos intensidade ou tiveram redução os preços de carnes bovinas (de 3,63% para -1,68%), tarifa de eletricidade residencial (de 0,56% para -0,41%), roupas (de 1,53% para -0,71%) e artigos de higiene e cuidado pessoal (de 1,29% para 0,39%).

Por outro lado, aumentaram os gastos com educação, leitura e recreação (de 0,77% para 3,54%), transportes (de 0% para 3,25%) e despesas diversas (de 0,21% para 0,29%). Ficaram mais caros os cursos formais (de 0% para 9,87%), a tarifa de ônibus urbano (de 0% para 3,60%) e o alimento para animais domésticos (de -1,28% para 2,59%).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247