Ingerência do PMDB aproxima PT de Jardel

Grupo histórico do PT de Catalão (GO), liderado por Álvaro da Aducat (dir.) flerta com o prefeitável Jardel Sebba (PSDB); a possível união, no mínimo inusitada, é fruto de articulação desastrada do candidato peemdebista na cidade, Adib Elias (esq.)

Ingerência do PMDB aproxima PT de Jardel
Ingerência do PMDB aproxima PT de Jardel (Foto: Edição/247)

Brasil247_ O PT de Catalão havia se decidido por chapa própria, em parceria com o PDT. O empresário petista Álvaro Barbosa, o Álvaro da Aducat, foi escolhido candidato em convenção. O candidato do PMDB na cidade, Adib Elias, no entanto, passou o rolo compressor sobre seus aliados históricos. Ele pediu à cúpula do PT em Goiás (que o atendeu) para decretar intervenção no município, anular a convenção e obrigar os petistas a apoiá-lo.

A ação do peemedebista não foi digerida. Adib conseguiu levar o PT oficialmente para sua campanha, mas a militância e as principais lideranças estão magoadas e não descartam apoiar o principal adversário do peemedebista, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Jardel Sebba. O PDT inteiro já fechou com o tucano.

A aliança entre PT e PMDB se fortalece em todo o País a cada dia. Em Goiás, o preço desta união tem sido a cessão de espaços por parte do PMDB. Em Goiânia, por exemplo, o partido está apoiando o projeto de reeleição do prefeito Paulo Garcia (PT).

Em Catalão, era o PT quem gravitava em torno do PMDB há duas eleições. O partido somava tempo de televisão à chapa, mas em troca, ganhava participação ínfima no governo, reclamam os petistas. Sentindo-se desprestigiados, eles começaram a dar sinais há alguns meses que poderiam caminhar sozinho.

O vice-presidente, Leonel Safatle, por exemplo, concedeu entrevistas falando da insatisfação do grupo. O partido chegou a expedir um comunicado informando que estava colocando cargos à disposição e se afastando formalmente da prefeitura.

O secretário de Trabalho e Renda, Emival Mamede Leão (PT), dono de um grupo de comunicação que tem a prefeitura como principal anunciante, e tido como fiel seguidor de Adib, desobedeceu a orientação do diretório local e permaneceu no cargo. Agora ele utiliza jornal, blog e rádio de sua propriedade para atacar os petistas que optaram por voo solo, um gesto que só fez ampliar a distância entre PT e PMDB.

Adib teve todas as oportunidades possíveis para reverter o problema com diálogo, e oferta de mais espaço ao partido dos trabalhadores. Como não o fez, agora, além de pôr seu projeto de eleição em risco – as pesquisas apontam que ele e Jardel Sebba estão embolados e novos apoios podem fazer a diferença –, ainda semeia a discórdia que pode comprometer a aliança das duas legendas no Estado.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247