IPC fecha com alta de 5,98% em 2011

Em 2011, o ndice de Preos ao Consumidor Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflao para as famlias com rendimentos mensais at 2,5 salrios mnimos, fechou com alta acumulada de 5,98%.

IPC fecha com alta de 5,98% em 2011
IPC fecha com alta de 5,98% em 2011 (Foto: Shutterstock)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Raphael Coutinho_PE247 – Em 2011, o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para as famílias com rendimentos mensais até 2,5 salários mínimos, fechou com alta acumulada de 5,98%. Somente em dezembro, foi registrada uma elevação de 1%. No entanto, o resultado no ano foi inferior à taxa do Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para o conjunto de famílias com rendimentos até 40 salários mínimos, que registrou 6,36%. Os dados foram divulgados hoje (10) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O acréscimo foi identificado em quatro das sete classes de despesa componentes do índice. Pesaram mais no bolso do consumidor os gastos com alimentação (de 0,63% para 1,74%); vestuário (de 1,27% para 1,51%); saúde e cuidados pessoais (de 0,49% para 0,79%); e educação, leitura e recreação (de 0,28% para 0,77%), com a influência de material escolar e livros em geral (-0,15% para 0,58%). Entretanto, houve diminuição em habitação (de 0,43% para 0,42%) e despesas diversas (de 0,37% para 0,21%). A taxa do grupo transportes permaneceu sem variação.

Para calcular o IPC-C1, a Fundação Getulio Vargas coleta preços de uma cesta de produtos e serviços consumidos por famílias com renda mensal até 2,5 salários mínimos nas seguintes capitais: Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo, Porto Alegre, Salvador, Recife e Belo Horizonte.

 

Com informações da Agência Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email