IPTU de Salvador terá aumento de 6,3% em janeiro

O Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e a Taxa de Lixo de Salvador serão reajustados no início de janeiro; o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, acredita que o déficit de arrecadação será menor que a do ano passado, quando a prefeitura esperava R$ 800 milhões e arrecadou apenas R$ 470 milhões

O Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e a Taxa de Lixo de Salvador serão reajustados no início de janeiro; o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, acredita que o déficit de arrecadação será menor que a do ano passado, quando a prefeitura esperava R$ 800 milhões e arrecadou apenas R$ 470 milhões
O Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e a Taxa de Lixo de Salvador serão reajustados no início de janeiro; o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, acredita que o déficit de arrecadação será menor que a do ano passado, quando a prefeitura esperava R$ 800 milhões e arrecadou apenas R$ 470 milhões (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e a Taxa de Lixo de Salvador serão reajustados no início de janeiro. O aumento desta vez será linear, pouco abaixo da previsão do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2014, que ficou em 6,3%.

O secretário da Fazenda (Sefaz), Mauro Ricardo (que está deixando o cargo), acredita que o déficit de arrecadação será menor que a do ano passado, quando a prefeitura esperava R$ 800 milhões e arrecadou apenas R$ 470 milhões.

"Quem apostou na judicialização (do IPTU deste ano), agora vai pagar mais caro, porque vai ter de pagar tanto o IPTU de 2014, com correção, quanto o de 2015", disse o secretário em entrevista ao jornal A Tarde. A projeção para o próximo ano, porém, foi de R$ 500 milhões.

Com a aprovação, em dezembro, do projeto de lei que altera as alíquotas progressivas de terrenos (que passaram de 1% a 5% para 1% a 3%), os proprietários deste tipo de imóvel terão redução em 2015 e já devem receber os boletos com redução, em média, de 40%. Segundo Mauro Ricardo, a lei deve ser sancionada pelo prefeito ACM Neto (DEM) ainda nesta semana.

Para o presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA), Luciano Muricy Fontes, a medida não representa vantagem. "Primeiro, se deu um aumento exorbitante e, depois, diz que está se dando um desconto sobre o aumento, ou seja, é uma questão que precisa ser analisada, caso a caso, com muito cuidado".

Os outros contribuintes poderão ter o desconto de 10% se fizerem o pagamento por cota única, até a data de vencimento, em fevereiro, na data escolhida previamente (entre os dias 5 a 28). O parcelamento poderá ser feito em até 11 vezes.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247