Irmão de Geddel, deputado Lúcio Vieira Lima some da Câmara

Presidente da Comissão Especial da Reforma Política na Câmara, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), irmão de Geddel, 'sumiu' dos corredores da Casa, desde que a Polícia Federal encontrou R$ 51 milhões num apartamento emprestado ao ex-ministro de Michel Temer; Lúcio marcou presença no plenário da Câmara pela última vez no dia 4 de setembro, um dia antes da operação policial que descobriu o 'bunker' da fortuna de Geddel em Salvador

Presidente da Comissão Especial da Reforma Política na Câmara, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), irmão de Geddel, 'sumiu' dos corredores da Casa, desde que a Polícia Federal encontrou R$ 51 milhões num apartamento emprestado ao ex-ministro de Michel Temer; Lúcio marcou presença no plenário da Câmara pela última vez no dia 4 de setembro, um dia antes da operação policial que descobriu o 'bunker' da fortuna de Geddel em Salvador
Presidente da Comissão Especial da Reforma Política na Câmara, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), irmão de Geddel, 'sumiu' dos corredores da Casa, desde que a Polícia Federal encontrou R$ 51 milhões num apartamento emprestado ao ex-ministro de Michel Temer; Lúcio marcou presença no plenário da Câmara pela última vez no dia 4 de setembro, um dia antes da operação policial que descobriu o 'bunker' da fortuna de Geddel em Salvador (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Presidente da Comissão Especial da Reforma Política na Câmara, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), irmão de Geddel, 'sumiu' dos corredores da Casa, desde que a Polícia Federal encontrou R$ 51 milhões num apartamento emprestado ao ex-ministro de Michel Temer.

Lúcio marcou presença no plenário da Câmara pela última vez no dia 4 de setembro, um dia antes da operação policial que descobriu o 'bunker' da fortuna de Geddel em Salvador.

O deputado baiano não compareceu à votação na sessão da comissão da reforma nesta tarde.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email