Irmão de Ronaldinho Gaúcho é condenado a cinco anos de prisão

Assis Moreira acusado de lavagem de dinheiro e sonegao de impostos, ocorridos em 2003 e 2004

Irmão de Ronaldinho Gaúcho é condenado a cinco anos de prisão
Irmão de Ronaldinho Gaúcho é condenado a cinco anos de prisão (Foto: Alexandre Vidal/ Fla Imagem)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O Tribunal Regional Federal da 4ª Região condenou o irmão e empresário de Ronaldinho Gaúcho, Roberto de Assis Moreira, à prisão por cinco anos e cinco meses em regime semiaberto. A sentença, divulgada nesta terça-feira, 17, se deve a acusação de lavagem de dinheiro e sonegação de impostos, praticados nos anos de 2003 e 2004.

De acordo com a denúncia, o irmão do jogador do Flamengo manteve abastecida uma conta na Suíça com o valor de US$ 125.000,00, em dezembro de 2002. O valor não teria sido declarado ao Banco Central. Assis ainda pode recorrer em liberdade. Ele alega que o dinheiro investido foi adquirido durante sua carreira como jogador de futebol, encerrada na França em 2001.

Além de Assis, outros membros da família de Ronaldinho Gaúcho também serão investigados. Uma comissão de inquérito parlamentar irá avaliar irregularidades em um instituto mantido pela família do jogador em Porto Alegre. Parlamentares da Câmara Municipal conseguiram o coro necessário para prosseguir com as investigações.

De acordo com o vereador Mauro Pinheiro (PT), que lidera a investigação, as irregularidades envolvem valores recebidos pela instituição. A família teria recebido R$ 5,2 milhões do poder público, R$ 2,3 milhões do governo federal e R$ 2,9 milhões de Porto Alegre. No entanto, a verba teria sido mal aplicada.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email