JAC Motors negocia para manter fábrica na Bahia

A montadora chinesa JAC Motors já estuda uma alternativa para não ter que suspender o projeto da fábrica na Bahia; a JAC iniciou uma renegociação com o governo baiano e deve redimensionar o projeto original para uma escala menor de produção; pela proposta inicialmente prevista, a fábrica baiana produziria, em Camaçari, 100 mil veículos por ano, a partir de um investimento de R$ 1 bilhão; "Seria, agora, um formato menor de instalação para materializar o projeto maior, após a crise", disse o governador Rui Costa

A montadora chinesa JAC Motors já estuda uma alternativa para não ter que suspender o projeto da fábrica na Bahia; a JAC iniciou uma renegociação com o governo baiano e deve redimensionar o projeto original para uma escala menor de produção; pela proposta inicialmente prevista, a fábrica baiana produziria, em Camaçari, 100 mil veículos por ano, a partir de um investimento de R$ 1 bilhão; "Seria, agora, um formato menor de instalação para materializar o projeto maior, após a crise", disse o governador Rui Costa
A montadora chinesa JAC Motors já estuda uma alternativa para não ter que suspender o projeto da fábrica na Bahia; a JAC iniciou uma renegociação com o governo baiano e deve redimensionar o projeto original para uma escala menor de produção; pela proposta inicialmente prevista, a fábrica baiana produziria, em Camaçari, 100 mil veículos por ano, a partir de um investimento de R$ 1 bilhão; "Seria, agora, um formato menor de instalação para materializar o projeto maior, após a crise", disse o governador Rui Costa (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - A montadora chinesa JAC Motors já estuda uma alternativa para não ter que suspender o projeto da fábrica na Bahia. Segundo publicação do jornal A Tarde, a JAC iniciou uma renegociação com o governo baiano e deve redimensionar o projeto original para uma escala menor de produção.

Pela proposta inicialmente prevista, a fábrica baiana produziria, em Camaçari, 100 mil veículos por ano, a partir de um investimento de R$ 1 bilhão. "Seria, agora, um formato menor de instalação para materializar o projeto maior, após a crise", disse o governador Rui Costa, sem maiores detalhes.

A ideia, segundo governador, seria cumprir uma espécie de primeira etapa do projeto, avançando, à medida em que houvesse uma melhora na conjuntura econômica do país.

"Estamos ainda dialogando, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e não se tem uma proposta acabada, mas esta seria uma alternativa possível. O que não é possível é abrir mão da implantação da fábrica sem a restituição daquilo que é devido ao estado", disse Rui.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247