CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Jackson: denúncia de Ana Lúcia é 'um delírio'

O governador Jackson Barreto (PMDB) afirmou ontem ao Sergipe 247 que é “um delírio da nossa querida deputada Ana Lúcia” a denúncia de suposta irregularidade na execução orçamentária da Secretaria da Educação (Seed) com R$ 85 milhões em recursos do Fundeb e MDE; “A informação que eu tenho é que a Seed abriu as portas para mostrar todos os dados. Essa informação não procede. É mais um delírio da nossa querida deputada Ana Lúcia. Isso nunca existiu, a denúncia é vazia, para ver se com isso sensibiliza alguns setores da sociedade. É uma invenção para o momento”, rebateu JB

Imagem Thumbnail
O governador Jackson Barreto (PMDB) afirmou ontem ao Sergipe 247 que é “um delírio da nossa querida deputada Ana Lúcia” a denúncia de suposta irregularidade na execução orçamentária da Secretaria da Educação (Seed) com R$ 85 milhões em recursos do Fundeb e MDE; “A informação que eu tenho é que a Seed abriu as portas para mostrar todos os dados. Essa informação não procede. É mais um delírio da nossa querida deputada Ana Lúcia. Isso nunca existiu, a denúncia é vazia, para ver se com isso sensibiliza alguns setores da sociedade. É uma invenção para o momento”, rebateu JB (Foto: Valter Lima)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Valter Lima, do Sergipe 247 - O governador Jackson Barreto (PMDB) afirmou ontem ao Sergipe 247 que é “um delírio da nossa querida deputada Ana Lúcia” a denúncia de suposta irregularidade na execução orçamentária da Secretaria da Educação (Seed) com R$ 85 milhões em recursos do Fundeb e MDE. A parlamentar fez a grave declaração em discurso na Assembleia Legislativa no início desta semana. Segundo ela, um estudo realizado pelo sindicato dos professores revelou a diferença de valores entre a execução orçamentária da Seed e a prestação de contas da Secretaria da Fazenda.

“A informação que eu tenho é que a Seed abriu as portas para mostrar todos os dados. Essa informação não procede. É mais um delírio da nossa querida deputada Ana Lúcia. Isso nunca existiu, a denúncia é vazia, para ver se com isso sensibiliza alguns setores da sociedade. É uma invenção para o momento”, rebateu JB.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Ana Lúcia declarou que “há muitos anos o relatório da Sefaz e não bate com a educação”. “Em 2015 a situação é mais grave, pois a diferença é substantiva para um mero erro contábil. Com essa diferença, é possível pagar duas folhas da remuneração do magistério estadual”, disse ela, ressaltando que “há hoje na rede uma desarticulação imensa” na área administrativa que afeta diretamente a área pedagógica.

Greve

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Questionado sobre a paralisação dos professores, o governador Jackson Barreto disse que tem “todo o respeito” com a categoria, mas frisou que “uma discussão de ordem técnica mostrou que a lei não permite um aumento salarial neste momento”. Ele fez novo apelo pelo fim da greve.

“Espero que os espíritos se desarmem e que os professores voltassem as aulas, porque os alunos estão perdendo muito com isso. Sergipe está com Ideb muito baixo. Faço um apelo para o bom senso. Não guardo ódio, sou da paz, por isso cheguei aonde cheguei. Estou aberto ao diálogo”, ressaltou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Situação das escolas

JB também rebateu a reclamação dos professores sobre a situação física das escolas. “Completei dois anos de governo agora e já fizemos muito pela educação. Neste ano, estamos em maio, e já entregamos reformas duas escolas por mês, sem falar na construção de ginásio de esportes. Um governador com dois anos de mandato não pode ser responsabilizado por 400 escolas”, afirmou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Salário dos servidores

O governador disse ainda que  a situação financeira do Estado “não está melhorando”, mas frisou que a administração estadual tem conseguido fazer o pagamento dos salários dos servidores dentro do mês “porque tem apertado os cintos”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“Não é que a situação está melhorando. O governo cortou 20% de custeio das secretarias para pagar os salários. É como estamos sobrevivendo. Alagoas vai pagar o salário de maio no dia 15 de junho. Eu não quero chegar nunca a isso. Quando me ajoelho só peço a Deus para pagar os salários”, disse. Sobre a possibilidade de reposição inflacionária, Jackson disse ainda não há uma posição do governo sobre o tema. “Ainda estamos conversando”, frisou.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO