Jackson: trabalho para contornar divergências na base sobre aliança com DEM

Governador Jackson Barreto (PMDB) voltou a afirmar que, da parte dele, "não há dificuldade" numa aliança com o DEM, embora reconheça que há partidos hoje dentro do bloco governista que rechaçam esta aproximação; “Dentro dos partidos da base aliada há divergências, mas estamos trabalhando com o objetivo de contorná-las, desejando que todos aqueles que iniciaram este projeto continuem nele porque acho que há lugar para todos”, disse

Governador Jackson Barreto (PMDB) voltou a afirmar que, da parte dele, "não há dificuldade" numa aliança com o DEM, embora reconheça que há partidos hoje dentro do bloco governista que rechaçam esta aproximação; “Dentro dos partidos da base aliada há divergências, mas estamos trabalhando com o objetivo de contorná-las, desejando que todos aqueles que iniciaram este projeto continuem nele porque acho que há lugar para todos”, disse
Governador Jackson Barreto (PMDB) voltou a afirmar que, da parte dele, "não há dificuldade" numa aliança com o DEM, embora reconheça que há partidos hoje dentro do bloco governista que rechaçam esta aproximação; “Dentro dos partidos da base aliada há divergências, mas estamos trabalhando com o objetivo de contorná-las, desejando que todos aqueles que iniciaram este projeto continuem nele porque acho que há lugar para todos”, disse (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - O governador Jackson Barreto (PMDB) voltou a afirmar que, da parte dele, "não há dificuldade" numa aliança com o DEM, embora reconheça que há partidos hoje dentro do bloco governista que rechaçam esta aproximação.

“Dentro dos partidos da base aliada há divergências, mas estamos trabalhando com o objetivo de contorná-las, desejando que todos aqueles que iniciaram este projeto continuem nele porque acho que há lugar para todos”, disse o governador, em conversa com a imprensa na noite da última terça-feira (11), durante inauguração da agência do Banese no bairro Santa Maria, em Aracaju.

“Gostaria de ver o DEM votando em Dilma Rousseff. Por que não? Não faço parte de nenhuma patrulha ideológica. Ideologia sempre vai existir e só acabará quando tiver um mundo de igualdade social”, afirmou JB, segundo noticiou o Portal Infonet.

Declaração de Jackson em prol de uma aliança com o DEM acontece no momento em que parte do PT, nas pessoas da deputada estadual Ana Lúcia e do vereador Iran Barbosa, deixam bem claro que não subirão no palanque do governador se lá estiver o prefeito João Alves Filho e seus correligionários. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email