JB decide não cortar salários de professores que fizeram greve

Com o fim da greve dos professores da rede estadual de ensino, o governador Jackson Barreto decidiu não cortar o ponto referente aos dias parados do mês de junho; os salários serão pagos integralmente no fim do mês de julho, apesar da paralisação ter sido considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Sergipe; após um mês de paralisação, a gestão solicita que os professores reponham os dias perdidos para que os alunos não sofram prejuízos na aprendizagem e no Enem

Com o fim da greve dos professores da rede estadual de ensino, o governador Jackson Barreto decidiu não cortar o ponto referente aos dias parados do mês de junho; os salários serão pagos integralmente no fim do mês de julho, apesar da paralisação ter sido considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Sergipe; após um mês de paralisação, a gestão solicita que os professores reponham os dias perdidos para que os alunos não sofram prejuízos na aprendizagem e no Enem
Com o fim da greve dos professores da rede estadual de ensino, o governador Jackson Barreto decidiu não cortar o ponto referente aos dias parados do mês de junho; os salários serão pagos integralmente no fim do mês de julho, apesar da paralisação ter sido considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Sergipe; após um mês de paralisação, a gestão solicita que os professores reponham os dias perdidos para que os alunos não sofram prejuízos na aprendizagem e no Enem (Foto: Valter Lima)

ASN - Com o fim da greve dos professores da rede estadual de ensino, o governador Jackson Barreto decidiu não cortar o ponto referente aos dias parados do mês de junho. Os salários serão pagos integralmente no fim do mês de julho, apesar da paralisação ter sido considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Sergipe.

O Governo do Estado mantém o diálogo com a categoria, a fim de encontrar soluções para a melhoria do ensino ofertado aos mais de 170 mil estudantes da rede.

Após um mês de paralisação, a Gestão solicita que os professores reponham os dias perdidos para que os alunos não sofram prejuízos na aprendizagem e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247