CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

João acusa adversários de fazer política com chuvas

De acordo com o prefeito de Aracaju alguns políticos sergipanos estão aproveitando o estado de calamidade que se encontra a cidade para fazer palanque eleitoreiro; "Estamos praticamente às vésperas das eleições do próximo ano e alguns possíveis candidatos estão incitando a população, falando que o prefeito João Alves está ausente de suas obrigações. Quero esclarecer que estamos percorrendo algumas instâncias de Brasília para angariar recursos para a nossa capital", disse João Alves Filho nesta segunda (25), durante anúncio das medidas de combate aos efeitos das fortes chuvas que caíram sobre a cidade no final de semana

Imagem Thumbnail
De acordo com o prefeito de Aracaju alguns políticos sergipanos estão aproveitando o estado de calamidade que se encontra a cidade para fazer palanque eleitoreiro; "Estamos praticamente às vésperas das eleições do próximo ano e alguns possíveis candidatos estão incitando a população, falando que o prefeito João Alves está ausente de suas obrigações. Quero esclarecer que estamos percorrendo algumas instâncias de Brasília para angariar recursos para a nossa capital", disse João Alves Filho nesta segunda (25), durante anúncio das medidas de combate aos efeitos das fortes chuvas que caíram sobre a cidade no final de semana (Foto: Valter Lima)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

PMA - Durante coletiva realizada na manhã de hoje, 25, o prefeito João Alves Filho anunciou as medidas que a Prefeitura de Aracaju está realizando nas áreas mais afetadas pela forte chuva que atingiu Aracaju. Por determinação do prefeito da capital, todas as máquinas da Prefeitura e algumas outras alugadas já estão nos bairros em situação mais crítica para solucionar os problemas de maneira emergencial.

Na tarde de ontem, o prefeito e técnicos da Prefeitura percorreram os pontos mais graves da cidade. Hoje, equipes da EMURB e da EMSURB estão espalhadas em todo o município nas áreas consideradas em situação crítica.  "Estamos vivendo um momento muito difícil, onde o índice pluviométrico está muito acima do normal. Tomamos algumas providências imediatas e obras emergenciais serão realizadas".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Entre regiões mais agravadas está a área compreendida entre Santa Lúcia, Jabotiana e adjacências, onde houve o extravasamento do rio Poxim. A barragem existente naquela localidade não foi suficiente para suportar a água que verteu e acabou inundando o bairro.  Essa é uma situação extremamente lamentável e mandamos uma equipe para tentar reverter a situação e escoar a água. Quero esclarecer à população que as todas as cidades não estão preparadas para a chamada Máxima Tragédia, que foi o que nos aconteceu. Quando implantamos a parte de drenagem faz-se uma previsão em cima da média histórica de chuva e assim projetar os canais. Não há como prevê que esse limite será ultrapassado. Estamos fazendo o possível e até mesmo o impossível para amenizar a situação da população", garantiu  o prefeito.

Para a população que teve suas casas atingidas e que ainda não podem retornar às residências, o prefeito esclareceu que equipes da Secretaria da Família e da Assistência Social já estão desde ontem fazendo o acolhimento dessas famílias no CRAS mais próximo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Famílias já estão sendo atendidas no CRAS com todo o material necessário. A secretária Selma Mesquita dará toda a assistência à essas famílias. Além disso, temos escolas municipais a disposição. Conversei também com o secretário Estadual da Indústria e Comércio e solicitei galpões da CODISE para que utilizássemos de forma emergencial", disse o prefeito destacando ainda que a Prefeitura está realizando um levando completo dos danos causados pela chuva.

"Faremos um relatório para a Defesa Civil Nacional para nos ajudar com uma solução emergencial. Existe uma reserva de recursos federais para que as cidades em situação crítica sejam atendidas, obviamente temos que presentar uma série de pré-requisitos que já estamos preparando", explicou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Obras

João Alves ainda esclareceu que durante o período de chuva, as obras que são realizadas pela Prefeitura serão temporariamente paralisadas. "Não podemos fazer asfalto, por exemplo, durante a chuva. Peço a compreensão da população que todos os nossos esforços estão voltados para solucionar esse momento crítico e assim que for possível, daremos continuidade as obras já iniciadas", revelou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Aproveitamento Eleitoreiro

De acordo com o prefeito de Aracaju, alguns políticos sergipanos estão aproveitando o estado de calamidade que se encontra a cidade para fazer palanque eleitoreiro.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Estamos praticamente às vésperas das eleições do próximo ano e alguns possíveis candidatos estão incitando a população, falando que o prefeito João Alves está ausente de suas obrigações. Quero esclarecer que estamos percorrendo algumas instâncias de Brasília para angariar recursos para a nossa capital. Fui escolhido no Congresso Federal, por unanimidade, para representar os prefeitos do Nordeste brasileiro na discussão sobre o Pacto Federativo. Tenho me debruçado com colegas de Governo sobre a revisão do Pacto, onde, atualmente, há uma concentração de recursos na Federação, causando impactos negativos nas cidades".

"A revisão do Pacto Federativo foi sugerida pelo Congresso Nacional, que solicitou que os prefeitos de cada região apresentassem sugestões para melhoramento do mesmo. Sugeri que um prefeito de município maior fosse o representante, mas me escolherem por achar que tenho uma bagagem maior, já que exerci funções como Governador do Estado e Ministro do Interior. Por isso, amanhã sou praticamente obrigado a estar em Brasília e apresentar propostas representando as capitais do Nordeste. Tenho certeza que se pelo menos metade das sugestões forem aceitas, conseguiremos sair dessa crise financeira", esclareceu o prefeito.
 
Soluções às áreas atingidas

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O secretario da Infraestrutura, Luiz Durval, pediu a compreensão da população, pois toda a cidade está com a demanda grande devido aos problemas causados pela chuva, porém que em alguns pontos em particular, não há o que se fazer enquanto a área estiver inundada.

"Em alguns locais infelizmente temos que esperar a água baixar para fazermos um diagnóstico das consequências que esse alagamento trouxe, e as correções que forem necessárias. A ordem do prefeito é que não desenvolva nenhum novo projeto até que a comunidade seja atendida de forma emergencial. Os recursos próprios da Prefeitura serão direcionados para a solução desses transtornos causados pela chuva", concluiu. 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO