"João é o prefeito que Aracaju não merecia; é uma fraude"

A afirmação é do jornalista Jozailto Lima, diretor de Jornalismo do Cinform; na visão do jornalista, “João Alves Filho é um prefeito pálido, lento, pesado, desconectado das realidades e necessidades de uma cidade que cresce e que exige ações que pensem o seu futuro e, sobretudo, que atenuem seus problemas do presente”; ele diz também que João não está sendo o prefeito que se propôs e garante que ele age assim, porque atua pensando apenas em voltar a ser governador em 2014; "se novas eleições ocorressem em outubro deste ano, pedindo aos aracajuanos para referendar o voto do ano passado, João seria possivelmente reprovado", aposta

"João é o prefeito que Aracaju não merecia; é uma fraude"
"João é o prefeito que Aracaju não merecia; é uma fraude"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 – Irretocável o artigo que o jornalista Jozailto Lima, diretor de Jornalismo do Cinform, assina na edição desta semana do jornal. Intitulado “João é o prefeito que Aracaju não merecia”, o articulista aponta as deficiências da administração municipal nos últimos seis meses, diz que João não está sendo o prefeito que se propôs e garante que ele age assim, porque atua pensando apenas em voltar a ser governador em 2014.

Na visão do jornalista, “João é um prefeito pálido, lento, pesado, desconectado das realidades e necessidades de uma cidade que cresce e que exige ações que pensem o seu futuro e, sobretudo, que atenuem seus problemas do presente”. E é categórico: João é “mais uma fraude comum à quase maioria dos que compõem a espécie dele, a classe política: uma gente que, para ganhar eleição, se faz de cordeiro, mas depois mostrar as garras de lobo. E desbota”.

Jozailto Lima afirma que o aracajuano acreditou que João seria, realmente, a solução para os males da capital, mas que isso “se confirmou um profundo equívoco”. “João deu seis meses para resolver os problemas graves da Saúde em Aracaju. E estão piores do que eram antes. João disse que, em seis meses, teria a solução para o Trânsito e Transporte. Sob ele, a cidade virou um caos nessa esfera. Com João prefeito, já se vão mais de seis greves de motoristas de ônibus. Durante os 12 anos de Déda e Edvaldo, não houve a metade disso. Nada fez pela mobilidade urbana, exceto degradá-la mais com uma SMTT amorfa. Criou três secretarias e quase 500 novos cargos em comissão. Mas nada disso se iguala ao total abandono de manutenção das vias de Aracaju: nunca se viu tantos buracos em ruas, avenidas e praças como agora”, afirma.

Para o articulista, João Alves Filho não tem aptidão para ser prefeito, porque o cargo exige que se trabalhe com as questões pequenas do dia, “com a coisa do varejinho”. “Ser prefeito, João, é mesmo pegar na alça do miudinho todos os dias. É acordar cedo e ouvir o que incomoda o povo. É ser uma espécie de síndico de condomínio. Mas o João governador que subjaz no João prefeito prefere pensar na avenidona de 30 km entre Socorro e Mosqueiro, nas praças enormes com tapumes e obra zero, na invasão do estuário do Sergipe para alargar a Beira-Mar, e dar as costas pro dia a dia”, critica.

Jozailto ainda diz que se novas eleições ocorressem em outubro deste ano, pedindo aos aracajuanos para referendar o voto do ano passado, João seria “possivelmente reprovado”. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247