Jogador da NBA se assume gay: reação foi "incrível"

Jason Collins se tornou o primeiro homem gay a assumir a homossexualidade em uma das ligas profissionais de esportes dos Estados Unidos; "É incrível, você apenas tenta viver uma vida honesta e genuína e de repente você tem o presidente te ligando", disse o jogador da NBA ao programa Good Morning America, da emissora ABC; Collins disse que o presidente dos EUA, Barack Obama, foi encorajador na conversa telefônica

Jogador da NBA se assume gay: reação foi "incrível"
Jogador da NBA se assume gay: reação foi "incrível"

30 Abr (Reuters) - O jogador da NBA Jason Collins, que tornou-se o primeiro homem gay a assumir a homossexualidade em uma das ligas profissionais de esportes dos Estados Unidos, disse que foi surpreendido pela reação positiva.

"É incrível, você apenas tenta viver uma vida honesta e genuína e de repente você tem o presidente te ligando", disse Collins ao programa Good Morning America, da emissora ABC, nesta terça-feira.

Collins disse que o presidente dos EUA, Barack Obama, foi encorajador na conversa telefônica que tiveram.

"Ele foi extremamente solidário e disse que estava orgulhoso de mim, e que isso não afetaria apenas a minha vida, mas as de outros daqui para frente", afirmou.

Questionado sobre a dimensão da reação a sua decisão de revelar ser gay, Collins disse: "É um tanto surpreendente... Eu nunca me propus a ser o primeiro".

O pivô, de 34 anos, revelou sua sexualidade em um artigo publicado pela revista Sports Illustrated na segunda-feira, e disse estar feliz agora que havia feito a revelação.

"Eu sei que eu, agora, estou mais feliz do que já estive em toda minha vida", disse.

Collins atualmente está sem time, depois de atuar por Boston Celtics e Washington Wizards na última temporada regular da NBA, mas disse esperar que futuros companheiros de equipe o recebam bem.

"Eu espero apoio dos meus companheiros, porque é o que eu faria pelos meus companheiros de equipe. A equipe é como uma família, e a NBA é como uma irmandade, e espero que por isso mesmo nós apoiemos uns aos outros dentro e fora da quadra", disse.

Questionado sobre qual conselho daria a um jovem gay que espera jogar na NBA, Collins disse que ele deveria se concentrar no esporte.

"Não importa se você é gay, mas a questão importante é o basquete. Trata-se de trabalhar duro, de se sacrificar pela sua equipe", disse ele.

(Por Simon Evans)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247