Jogando em Minas, Túlio marca gol e está a 13 do milésimo

As contas so do prprio jogador. Atuando pelo Laranjal, da cidade homnima de menos de 7 mil habitantes, na Zona da Mata mineira, o artilheiro marca em jogo de uma copa regional e garante que volta ao Botafogo do Rio em breve, para marcar o gol 1000 e pendurar as chuteiras

Jogando em Minas, Túlio marca gol e está a 13 do milésimo
Jogando em Minas, Túlio marca gol e está a 13 do milésimo (Foto: Divulgação)

Minas 247 - Enquanto via que seu nome consta no relatório do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, envolvido com o contraventor Carlinhos Cachoeira, o jogador de futebol Túlio Maravilha segue marcando seus gols. Pouco importa o tamanho do clube e a importância da partida. 

Neste domingo, foi mais um. O jogador avisou a todos pelo Twitter: "Bom dia galera. Fiz mais um gol: Laranjal-MG. Agora faltam 6 gols para voltar ao Botafogo e 13 para o milésimo", declarou.

Laranjal é uma pequena cidade localizada na Zona da Mata mineira, com menos de 7 mil habitantes segundo o último censo do IBGE. Além do Laranjal Esporte Clube, a cidade conta com times como o 15 de Novembro e o Palmeiras de Laranjal. Ocasionalmente, essas equipes saem de cena, com dificuldades financeiras de manterem-se vivas.

O último gol de Túlio, ou o seu 987º tento, se suas contas estiverem mesmo certas, ajudou o Laranjal a vencer o Democrata de Santana de Cataguases por 3 a 1. A partida era válida pela Copa Integração de Futebol Regional. Não é a primeira passagem de Túlio Maravilha, como ficou conhecido o artilheiro, por Minas Gerais. Em 1999, ele atuou pelo Cruzeiro, mas não teve muito sucesso e ficou pouco tempo. Coincidentemente, porém, foi no Cruzeiro que ele marcou seu gol número 500, num confronto contra o Democrata, de Governador Valadares, pelo Campeonato Mineiro daquele ano. Sempre irreverente na comemoração dos gols, ele comemorou o 500º com uma faixa: “Túlio 500 gols, Brasil 500 anos” - no ano seguinte, em 2000, o país celebraria a chegada de Pedro Álvares Cabral.

Túlio Maravilha jogou também por outras equipes conhecidas, além do Cruzeiro, como Goiás, Corinthians, Vitória, Santa Cruz, entre outros. Mas sua passagem mais marcante foi mesmo no Botafogo, pelo qual foi campeão brasileiro em 1995. O jogador fez um acordo com o presidente do time carioca, Maurício Assumpção: vai retornar ao Bota quando fizer o gol 993 e marcar o milésimo pelo clube que o consagrou. Depois disso, aos 43 anos, aí sim, promete pendurar as chuteiras.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247