José Dirceu: indulto seria um atestado de culpa e Lula não aceita

Durante o lançamento do seu livro “Zé Dirceu – Memórias Volume I”, em Maceió, o ex-ministro da Casa Civil do governo Lula José Dirceu afirmou que o ex-presidente não quer o indulto, e sim “que a justiça prove que ele é inocente”; para Dirceu, “o indulto seria um atestado de culpa e Lula não aceita”

José Dirceu: indulto seria um atestado de culpa e Lula não aceita
José Dirceu: indulto seria um atestado de culpa e Lula não aceita

Alagoas 247 – Em Maceió para o lançamento do seu livro “Zé Dirceu – Memórias Volume I”, o ex-ministro da Casa Civil do governo Lula, José Dirceu, afirmou, nesta segunda-feira (17), que o ex-presidente Lula não quer o indulto já que ele “quer que a justiça prove que ele é inocente”, afirmou as jornalistas Raíssa França e Lisa Gabriela, do Cada Minuto.

“O indulto seria um atestado de culpa e Lula não aceita”, ressaltou o ex-ministro, rebatendo declarações dadas pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) de que a assinatura do indulto seria feita por Fernando Haddad (PT), substituto de Lula na disputa pela Presidência da República.

Renan Calheiros

José Dirceu elogiou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) e afirmou que apesar de Calheiros ter votado a favor do impeachment, em 2016, Renan sempre foi lulista. "O que há são apoios individuais, quem idealizou e apoiou o golpe está com Alckmin. O Renan, por exemplo, sempre foi lulista e leal conosco", disse.

Bolsonaro, Haddad e eleições 2018

 “O que precisa acontecer é um debate de argumentos. Haddad ganharia no segundo turno por diversos fatores: vai ter debates apenas entre os dois candidatos, o tempo de Tv para ambos será igual e eu confio no eleitorado”, enfatizou o ex-ministro.

Zé Dirceu criticou Bolsonaro e disse que não é contra a candidatura dele, já que “ele defende a democracia”, mas falou que todos os discursos de Jair são anti-democráticos e o “povo não pode aceitar isso”.

Dirceu disse ainda que  acredita que o PT no governo vai reaver os projetos aprovados na gestão de Temer, como a reforma trabalhista.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247