Jovair diz que governo é arrogante: "Não há clima"

Relator da Comissão Especial do Impeachment, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), disse na sessão de hoje estar convencido de que há indícios de que a presidente Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade fiscal e defendeu o julgamento pelo Senado; "A população tem o direito de ver a denúncia julgada pelo Senado. Se não há crime, a presidente será absolvida. Não vejo razão para impedir a investigação"; Não há mais clima para este governo, não há mais base política de sustentação, ninguém mais acredita neste governo"

Relator da Comissão Especial do Impeachment, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), disse na sessão de hoje estar convencido de que há indícios de que a presidente Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade fiscal e defendeu o julgamento pelo Senado; "A população tem o direito de ver a denúncia julgada pelo Senado. Se não há crime, a presidente será absolvida. Não vejo razão para impedir a investigação"; Não há mais clima para este governo, não há mais base política de sustentação, ninguém mais acredita neste governo"
Relator da Comissão Especial do Impeachment, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), disse na sessão de hoje estar convencido de que há indícios de que a presidente Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade fiscal e defendeu o julgamento pelo Senado; "A população tem o direito de ver a denúncia julgada pelo Senado. Se não há crime, a presidente será absolvida. Não vejo razão para impedir a investigação"; Não há mais clima para este governo, não há mais base política de sustentação, ninguém mais acredita neste governo" (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O relator da Comissão Especial do Impeachment, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), disse na sessão de hoje estar convencido de que há indícios de que a presidente da República cometeu crime de responsabilidade fiscal e defendeu o julgamento do caso pelo Senado Federal.

Jovair Arantes ressaltou, por outro lado, que a análise por enquanto se restringe à admissibilidade da denúncia e leva em conta os “indícios suficientes”, não se falando em falta de provas. “Não estamos afastando a presidente de suas funções. Devemos avaliar se há condições jurídicas para instauração do processo, nada mais. A presidente poderá provar suas alegações no Senado”, afirmou. “A população tem o direito de ver a denúncia julgada pelo Senado. Se não há crime, a presidente será absolvida. Não vejo razão para impedir a investigação.”

O parlamentar disse ainda que seu relatório foi elogiado por editoriais, economistas, especialistas, juristas, com a exceção da defesa e dos setores do governo. Ele destacou ainda o caráter jurídico e político do processo de impeachment, o que justificaria a delegação do julgamento ao Congresso Nacional pela Constituição.

“Não há mais clima para este governo, não há mais base política de sustentação, ninguém mais acredita neste governo. Este governo não sabe dialogar. É um governo arrogante e autoritário que não aceita opiniões divergente”, disse Jovair Arantes ao final de sua fala.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247