Juíza baiana assume Ministério dos Direitos Humanos pelo PSDB

A desembargadora baiana Luislinda Valois foi escolhida para comandar o recém-criado Ministério dos Direitos Humanos no governo de Michel Temer; auto intitulada primeira juíza negra do Brasil, Valois é filiada ao PSDB, foi candidata a deputada federal em 2014 e era secretária de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Justiça; com a escolha da desembargadora baiana, o PSDB ganha mais dois ministérios no governo Temer e passa a ser visto com preocupação pelo PMDB; o outro ministro será o deputado Antônio Imbassahy, que substitui o também baiano Geddel Vieira Lima na Secretaria de Governo

Luislinda Valois
Luislinda Valois (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - A desembargadora baiana Luislinda Valois foi escolhida para comandar o recém-criado Ministério dos Direitos Humanos no governo de Michel Temer. Nomeação será publicada na edição desta sexta-feira (3) do Diário Oficial da União (DOU).

Auto intitulada primeira juíza negra do Brasil, Valois é filiada ao PSDB, foi candidata a deputada federal em 2014 e era secretária de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Justiça.

Com a escolha da desembargadora baiana, o PSDB ganha mais dois ministérios no governo Temer e passa a ser visto com preocupação pelo PMDB. O outro ministro será o deputado federal Antônio Imbassahy, que substitui o também baiano Geddel Vieira Lima (PMDB) na Secretaria de Governo da Presidência.

A Secretaria de Direitos Humanos já existia com status de ministério. Em maio do ano passado, quando Michel Temer assumiu como presidente em exercício, transferiu as responsabilidades da pasta para o Ministério da Justiça que, na ocasião, passou a ser Ministério da Justiça e Cidadania.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247