“Juntos, vamos encontrar os melhores caminhos para Minas Gerais”, diz Pimentel

“A ideia do fórum é essa: governar ouvindo as pessoas e administrar para regionalizar. Minas não é um Estado simples de governar, é complexo e as regiões são muito diferentes umas das outras. Nós, juntos, vamos encontrar os melhores caminhos e tomar as melhores decisões para Minas Gerais”, afirmou o governador Fernando Pimentel durante a implantação do Fórum Regional do Vale do Rio Doce  

Governador Valadares : Governador Pimntel data 13/08/2015 credito : Marcelo Sant Anna .
Governador Valadares : Governador Pimntel data 13/08/2015 credito : Marcelo Sant Anna . (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Minas - Cerca de mil pessoas participaram da instalação do Fórum Regional de Governo do Vale do Rio Doce, em Governador Valadares, nesta quinta-feira (13/8), no campus da Universidade Vale do Rio Doce (Univale). O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, defendeu, durante a solenidade, a importância da participação popular na criação de projetos e a regionalização de políticas públicas no Estado.

“A ideia do fórum é essa: governar ouvindo as pessoas e administrar para regionalizar. Minas não é um Estado simples de governar, é complexo e as regiões são muito diferentes umas das outras. Nós, juntos, vamos encontrar os melhores caminhos e tomar as melhores decisões para Minas Gerais”, afirmou o governador.

Esta foi a 10ª instalação de um fórum regional, do total de 17 que estão sendo realizadas ao longo dos últimos meses. Ao todo, mais de oito mil pessoas já participaram dos encontros. Esses grupos de trabalho têm como objetivo oficializar a participação popular na elaboração, execução e avaliação de políticas públicas regionalizadas.

O secretário de Governo, Odair Cunha, destacou a importância do projeto, que pretende avançar nos indicadores sociais e econômicos de cada região. “É um convite para que as pessoas decidam junto com o governo, fortalecendo a democracia e diminuindo as dificuldades sociais nesse espaço de governança regional”, disse.

Já a prefeita de Governador Valadares, Elisa Costa (PT), ressaltou a grande mobilização no encontro, que contou com a participação de diversas lideranças políticas e sociais da região. “Vamos, de fato, fazer com que o fórum seja a presença da história do Vale do Rio Doce. Não queremos nossa região mais esquecida como nos últimos anos. Queremos o Estado presente aqui. Vamos trabalhar por um modelo de desenvolvimento regional integrado”, disse.

Participação popular

A massiva presença de movimentos sociais e populares durante o encontro refletiu o objetivo do projeto, que é aproximar o povo do governo. “Queremos que ações como os fóruns regionais sejam espaços passíveis para construirmos conjuntamente políticas públicas que possibilitem os avanços regionais que nossa região necessita. Queremos contribuir permanentemente e, através do diálogo, fortalecer um governo participativo e popular, que protagonize um Estado para todos e todas”, afirmou a representante do Coletivo Feminista Levante Popular da Juventude da Universidade Federal de Juiz de Fora, campus Governador Valadares, Clara Neves Mendes Cardoso.

A presidente da Federação das Indústria do Estado de Minas Gerais (Fiemg), regional Rio Doce, Rozâni Azevedo, reforçou a oportunidade de resgatar a economia da região. “O fórum marca um novo tempo na história do Vale do Rio Doce. Discutir prioridades e políticas públicas que promovam o desenvolvimento econômico e social de uma região são fundamentais para um governo que quer mudanças, quer transformar a nossa triste situação atual”, disse.

“Temos de acreditar no futuro da região. Tenho certeza que vamos viver um novo tempo”, completou a deputada estadual Celise Laviola (PMDB), que representou a Assembleia Legislativa. Segundo ela, o Vale ficou 12 anos “esquecido”.

Também participaram do evento o vice-governador Antônio Andrade, deputados estaduais e federais, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, presidentes de autarquias e fundações, além de dirigentes de classes e entidades sociais, comunidades indígenas e lideranças políticas e comunitárias.

Fórum do Vale do Rio Doce

A população de cada território de desenvolvimento será convidada, periodicamente, a participar de reuniões, debates, assembleias, grupos de trabalho, câmaras temáticas, dentre outros instrumentos, que deverão garantir espaços democráticos cujo principal objetivo será subsidiar o planejamento e as ações de governo para a promoção do desenvolvimento econômico e social.

Os 17 territórios são: Noroeste, Norte, Médio e Baixo Jequitinhonha, Mucuri, Alto Jequitinhonha, Central, Vale do Rio Doce, Vale do Aço, Metropolitano, Oeste, Caparaó, Mata, Vertentes, Sul, Sudoeste, Triângulo Norte e Triângulo Sul. O Território de Desenvolvimento Vale do Rio Doce é integrado por 49 municípios, divididos em 4 microterritórios: Governador Valadares, Mantena, Resplendor e Santa Maria do Suaçui.

Neste primeiro ano, os Fóruns têm como objetivo principal o levantamento de prioridades de cada território, para que os dados possam orientar a elaboração do Plano Plurianual de Ações Governamentais (PPAG) e do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI). Com essa agenda inicial encerrada, a partir de 2016, os Fóruns seguem como um canal de constante diálogo com a sociedade civil.

Os grupos estão sendo articulados de forma a envolver representantes do governo do Estado, de órgãos federais de expressão regional, prefeitos, vereadores, entidades empresariais e sindicais e representações do poder legislativo estadual e federal. Representantes da sociedade civil serão maioria nos colegiados executivos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email