Justiça de PE bloqueia R$ 126,6 milhões da Petrobras

Justiça do Trabalho em Pernambuco determinou o bloqueio das contas bancárias da estatal; de acordo com decisão da juíza Josimar Mendes da Silva, da 1º Vara do Trabalho de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR), o confisco de R$ 126,6 milhões será utilizado para pagar os funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços à estatal na implantação da Refinaria Abreu e Lima, no Complexo Industrial e Portuário de Suape

Justiça do Trabalho em Pernambuco determinou o bloqueio das contas bancárias da estatal; de acordo com decisão da juíza Josimar Mendes da Silva, da 1º Vara do Trabalho de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR), o confisco de R$ 126,6 milhões será utilizado para pagar os funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços à estatal na implantação da Refinaria Abreu e Lima, no Complexo Industrial e Portuário de Suape
Justiça do Trabalho em Pernambuco determinou o bloqueio das contas bancárias da estatal; de acordo com decisão da juíza Josimar Mendes da Silva, da 1º Vara do Trabalho de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR), o confisco de R$ 126,6 milhões será utilizado para pagar os funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços à estatal na implantação da Refinaria Abreu e Lima, no Complexo Industrial e Portuário de Suape (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - A Justiça do Trabalho em Pernambuco determinou o bloqueio das contas bancárias da Petrobras. De acordo com decisão da juíza Josimar Mendes da Silva, da 1º Vara do Trabalho de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR), o confisco de R$ 126,6 milhões será utilizado para pagar os funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços à estatal na implantação da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), no Complexo Industrial e Portuário de Suape.

O pedido de bloqueio das contas da Petrobras, segundo o Blog do Jamildo, foi feito pelo Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplanagem no Estado de Pernambuco (Sintepav-PE), que representa a categoria. De acordo com o Sintepav, o valor devido às empresas deverá ser depositado nas contas das empresas prestadoras de serviço ainda esta semana.

Segundo o despacho da juíza do Trabalho, a dívida trabalhista – que teria sido gerada em função do não repasse de recursos por parte da Petrobras às empresas terceirizadas – chega a R$ 137.532.980,17. A Petrobras teria comprovado o depósito de apenas R$ 10.865.246,28.

A Refinaria Abreu e Lima já possui todas as licenças necessárias para dar início às operações de refino. Quando estiver operando com 100% de sua capacidade a unidade poderá processar até 230 mil barris diários de petróleo.

A Rnest está no foco da Operação Lava Jato da Polícia Federal, que investiga denúncias de desvios e corrupção ligadas a projetos da estatal que podem chegar a R$ 10 bilhões.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247