Justiça gaúcha retoma audiências sobre Kiss

Depoimentos das vítimas do incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), recomeçaram na manhã desta terça-feira 9, segundo o Tribunal de Justiça do Estado (TJRS); durante todo o dia, dez sobreviventes serão ouvidos; tragédia deixou 242 mortos em janeiro desse ano

Justiça gaúcha retoma audiências sobre Kiss
Justiça gaúcha retoma audiências sobre Kiss (Foto: Adriano Vizoni)

Da Agência Brasil

Brasília – As audiências para ouvir vítimas do incêndio na Boate Kiss recomeçaram na manhã desta terça-feira (9), segundo o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS). Durante todo o dia, dez sobreviventes serão ouvidos no processo que apura o incêndio na boate, em Santa Maria (RS).

A tragédia, ocorrida na madrugada do dia 27 de janeiro, resultou em 242 mortos. As audiências públicas estão sendo realizadas no Salão do Tribunal do Júri da 1ª Vara Criminal da Comarca de Santa Maria.

As audiências serão realizadas hoje e amanhã (10), com a previsão de oito depoimentos, e nos dias 16, 17 e 23 de julho. Nas demais datas, estão previstas oitivas de seis testemunhas por dia, de acordo com o TJRS. Ao todo, 36 pessoas deverão depor.

Os sócios-proprietários da boate, Elissandro Callegaro Spohr e Mauro Londero Hoffmann, além dos músicos da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos e Luciano Augusto Bonilha Leão, respondem pelo crime de homicídio doloso qualificado – quando há intenção ou se assume o risco de matar. Por ser qualificado, quando é cometido com agravantes, é previsto o aumento da pena.

Os bombeiros Renan Severo Berleze e Gerson da Rosa Pereira, o ex-sócio da Kiss, Elton Cristiano Uroda e Volmir Astor Panzer, funcionário do pai de Elissandro Spohr, respondem por fraude processual e falso testemunho.

Edição: Marcos Chagas

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247