Justiça ouve segundo réu; Cachoeira será em breve

Primeiro acusado foi ouvido em apenas 13 minutos; Lenine Araújo negou as acusações; advogados de defesa tentaram manobra para adiar as oitivas, mas juiz Alderico Rocha rejeitou os requerimentos de novas testemunhas

Justiça ouve segundo réu; Cachoeira será em breve
Justiça ouve segundo réu; Cachoeira será em breve (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)

Brasília 247 – A defesa tentou, perguntando a mesma coisa diversas vezes às testemunhas, prolongando as falas e pedindo novos depoimentos, mas não conseguiu o adiamento dos depoimentos dos réus no caso Cachoeira. O juiz Alderico Rocha rejeitou os requerimentos dos advogados de defesa e determinou as oitivas para esta quarta-feira 25.

O magistrado deu 20 minutos para os acusados se prepararem, desta maneira, o interrogatório deve começar por volta das 16h10.
O anúncio da causou tumulto na audiência, com bate-boca entre promotores e advogados de defesa.

Desde o início dos depoimentos a defesa vem tentando prolongar o interrogatório. Na terça-feira 24, apenas dois policiais federais foram ouvidos, nesta manhã, duas testemunhas que tinham sido dispensadas pelo Ministério Público, foram chamadas novamente pela defesa.

As três oitivas de defesa aconteceram rapidamene, durando apenas dez minutos. Depois destes depoimentos, o advogado de Gercez e Dora Cavalcanti, representando Cachoeira, pediram a convocação do delegado Raul Alexandre, Operação Vegas, e do agente Márcio Azevedo, que monitorou o contraventor. O requerimento foi negado pelo juiz permitindo que os réus sejam aouvidos.

Com informações do Correio Braziliense e CBN.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247